Ideias e inspiraçõesVida de viajante

Viajar com cachorros: saiba mais sobre a experiência

viajar com cachorros

Em um belo dia ensolarado e quente, durante a nossa viagem pelo Jalapão, estávamos buscando ar fresco apreciando a vista das janelas do caminhão Mamute quando vimos algo que chamou a atenção de todo mundo: um carro do nosso lado com dois cães da raça Golden Retriever fazendo festinha com aquela cara muito feliz que os cachorros fazem quando passeiam. Nem preciso dizer que todo mundo que estava no caminhão caiu de amores. Comovido por tantas exclamações de “ai, que lindos!” e “olha que graça os cachorros!”, o motorista do Mamute acabou parando um pouquinho para que a gente pudesse brincar com a cachorrada.

Na mesma hora os dois Goldens saíram do carro e deram uma voltinha na estrada, cheirando o caminhão e quem tentasse fazer um carinho neles. Estava na cara que os dois não fariam nada de diferente além de conquistar todo mundo nos lugares por onde passam. Logo pensamos que devia ser moleza viajar com cachorros tão carismáticos assim. Ou não… será?

Curiosas em saber mais sobre essa história, trocamos contatos com o Bruno Tempesta, o dono dos Goldens, que sempre leva os cães pra lá e pra cá em suas viagens. Queríamos era ver mais fotos dos cachorros Aproveitamos a deixa para fazer algumas perguntas sobre essa prática tão legal de se viajar com os melhores amigos pelo país. E agora, aí vão as respostas e dicas do Bruno para matar a nossa curiosidade:

Quem são os cachorros? Apresenta pra gente, Bruno!

Os Banduxas, como costumo chamá-los, são dois cães da raça Golden Retriever. A fêmea, Nalu, tem três anos, e o macho, Bili, tem dois anos e cinco meses. Adotei o Bili para fazer companhia para a Nalu, que ficava muito sozinha enquanto eu trabalhava.

cão bili golden retriever viajar com cachorros no jalapão
Bili, modelo
cadela Nalu golden retriever viajar com cachorros no jalapão
Nalu, puro charme

Quando decidiu viajar com cachorros?

Essa ideia surgiu quando eu só tinha a Nalu e vi que, depois de uma viagem de férias em que tive de deixá-la num hotel canil, voltei e ela estava com o comportamento todo alterado. Quando perguntei o porquê de todo o estresse e ansiedade, os donos de lá revelaram que ela ficava solta por somente 30 minutos pela manhã e mais 30 no fim do dia, diferentemente de como era na minha casa, quando ela ficava solta o dia inteiro. Foi aí que decidi que, na minha próxima viagem, levaria Nalu comigo aonde quer que eu fosse.

Como foi a primeira viagem com eles?

Viajar com cachorros pelo Brasil não é tão simples como parece. O primeiro trabalho começa já na hora de arrumar o local para ficar, porque não é qualquer pousada que aceita dois cachorros grandes como eles. Por isso, começo a planejar com no mínimo seis meses de antecedência, como eu fiz para nossa primeira viagem.

A minha ideia era irmos para a praia, por isso, depois de muita pesquisa, optei em ir para o litoral sul da Bahia. Depois de mandar e-mails para várias casas de aluguel por temporada, só um dos proprietários aceitou que eu levasse os cães (mesmo depois de eu ter afirmado que pagaria em dobro qualquer prejuízo provocado por eles!). O destino escolhido foi a cidade baiana de Alcobaça.

Mas aí surgiu outro problema: como eu moro em Brasília, não conseguiria sair e chegar no mesmo dia no destino, então seria necessário dormir em algum local no meio do caminho. Novamente foi aquela missão para conseguir  um hotel que nos aceitasse. Optei por dormir na cidade mineira de Ipatinga, que fica a 900 km de Brasília. Enviei e-mail para nove hotéis, sete responderam. Recebi algumas respostas absurdas, como sugestões de que eu os deixasse amarrados na garagem, mas, para minha felicidade, dois hotéis aceitaram me hospedar com os Banduxas, e acabei optando pelo que tinha ar condicionado no quarto (obrigado, Hotel Castanheiras!). Na viagem de volta dormimos no Hotel Hebron, na cidade mineira de Três Marias, que aceita e recebe muito bem os cães.

Bruno, Bili e Nalu golden retriever praia na Bahia viajar com cachorros
Bruno, Bili e Nalu curtindo uma praia na Bahia

Além de escolher onde ficar, que outros cuidados é preciso tomar antes da viagem?

Com os locais de destino e parada definidos para a primeira viagem, conversei com os veterinários sobre os cuidados necessários para viajar com cães. O primeiro alerta foi sobre o tal “verme do coração”, que pode atacar cães no litoral do Brasil. Para evitá-lo, é necessário medicar o cão 30 dias antes, durante a viagem e 30 dias depois. Além desse alerta, descobri também que é necessário viajar com atestado de boa saúde dos animais e, assim como para os humanos, uma farmacinha com medicamentos para casos de emergência.

E quais são os cuidados necessários durante a viagem?

Logo antes de a viagem começar, caminho com os cães por mais de uma hora, para que eles entrem no carro cansados e com o nível de ansiedade baixo. Além disso, dou também um remédio indicado pelo veterinário para que eles não enjoem no decorrer do trajeto.

O carro é adaptado para que tenham mais espaço no banco de trás. Em nossa primeira viagem meu carro era um sedan, e como forma de aumentar o espaço, coloquei as malas entre o banco traseiro e o dianteiro e, por cima delas, a cama dos Banduxas, aumentando o espaço em cerca de 40%.

montagem viagem com cães carro adaptado
A arrumação da parte de trás do carro para os Banduxas

Já na viagem para o Jalapão, o carro usado foi um utilitário esportivo. Para aumentar o conforto, tirei o banco traseiro, deixando todo o espaço interno para a cachorrada. Para levar a bagagem, uso o bagageiro de teto.

Ao longo do trajeto, paro a cada 3 horas para que eles possam correr, fazer as necessidades e se hidratar.

4x4 adaptado para viagem com cães pelo Jalapão
4×4 adaptado para a expedição dos cães pelo Jalapão
dirigindo pelo Japalão viajando com cachorros
Os co-pilotos, sempre atentos à estrada
viagem com cachorros no carro adaptado
Parte traseira adaptada para os cães viajarem com mais conforto
cães descansando durante a viagem
Mas eles sempre tentam ficar perto de Bruno, mesmo com espaço
viajar com cachorros golden retriever
Bem pertinho mesmo

Conta um pouco mais sobre as viagens que você já fez com eles?

Começamos a viajar juntos em 2013, quando fizemos duas viagens. Em 2014 viajamos uma vez, mas pretendo viajar de novo com eles em setembro e outubro.

Como disse antes, a primeira viagem foi para o sul da Bahia. Ficamos na cidade de Alcobaça e visitamos os lugares próximos, como Cumuruxatiba, Prado, Barra do Cahi, Caravelas e Guaratiba. Essa viagem durou 10 dias e foi uma experiência incrível: eu estava com meus fieis amigos me divertindo muito, e foi quando eu consolidei a ideia de sempre levá-los comigo.

Nossa segunda e terceira viagem foram o Jalapão. Novamente fiz contatos prévios e, na cidade de Ponte Alta, encontrei a Pousada Planalto, onde fomos muito bem recebidos pela Dona Lázara. Além de lá, ficamos também na pousada Vereda Tropical, em Mateiros, onde fomos muito mal recebidos pela Dona Bibi. Realmente não recomendo essa pousada para quem pretende viajar com cachorros, pois ela me disse que os aceitaria, mas, após dois dias de hospedagem, foi bem grosseira ao dizer que estava arrependida. Perguntei o motivo e ela não explicou, só disse que não receberia mais cães.

aventureiro viajando com cachorros no Jalapão
Bruno, Bili e Nalu descansando e admirando o céu do Jalapão

É tranquilo levar os cachorros para a praia?

Ir com os cães à praia exige alguns cuidados, a começar pelo horário do passeio, já que a areia pode estar quente e queimar as patinhas deles, sem falar que, como são muito peludos, costumam sofrer com o calor. E depois de eles entrarem no mar, precisam de um banho de água doce para tirar o sal dos pelos.

Quando for viajar com cachorros para praia, tenha em mente que será necessário acordar cedo para incluí-los nos passeios, até para que não incomodem os outros banhistas. Outro detalhe é que nem todas as barracas de praia aceitam cães em seus estabelecimentos, então converse antes de se instalar com os bichos.

golden retriever bili e nalu na areia da praia viajar com cachorros correndo na praia viajando com cães por praia da Bahia

E passaram algum perrengue durante essas viagens?

Durante nossa primeira aventura no Jalapão, quando saímos da Cachoeira da Velha rumo à cidade de Mateiros, o carro quebrou quando socorríamos um carro atolado. Fomos ajudados por uma agência de turismo e acabamos tendo de dormir dentro do carro até que o socorro chegasse no outro dia.

Não chegou a ser um perrengue porque sempre carrego um kit de alimentação e hidratação para casos de emergência, e como meu carro é adaptado sem os bancos de trás, nos três dormimos tranquilamente dentro do carro.

golden retriever viajar com cachorros

Como as pessoas reagem nos lugares aonde você vai, os cães são bem recebidos?

No primeiro momento as pessoas ficam curiosas, pois não é forte no Brasil o hábito de se viajar com cachorros. Depois de um ou dois dias no local, algumas pessoas se aproximam e começam a perguntar como é viajar com eles e, naturalmente, ficam encantadas com a beleza e a simpatia deles. No geral sempre são bem recebidos e os Banduxas acabam virando atração turística nos estabelecimentos.

Qual a parte mais legal de viajar com os cachorros?

Sem dúvida, é poder frequentar os pontos turísticos com eles. Poder passar o dia numa praia ou numa cachoeira na companhia deles, sem sofrer com a saudade nem me preocupar com como eles estariam no hotel canino na cidade onde moramos.

Bruno e seus cachorros em um dos fervedouros do Jalapão
Bruno e seus companheiros em um dos fervedouros do Jalapão
golden retriever nadando na cachoeira do Jalapão
Bili e Nalu nadando no Jalapão
cães nadando
🙂

E a parte mais difícil?

A parte mais difícil é convencer as pessoas a deixá-los participar dos passeios. Mas o bom é que com poucos minutos de conversa elas já se convencem da natureza dócil e serena deles e logo se rendem ao charme do casal de Golden Retriever.

Sai mais caro viajar com eles?

Não! Os custos são os mesmos, já que os hotéis não os incluem como hóspedes a mais no quarto. Para tanto faço contato prévio e aviso que levarei as camas deles e que dormirão no chão.

Quais os próximos destinos?

Chapada Diamantina, na Bahia, Chapada dos Veadeiros, em Goiás, e Maceió, em Alagoas.

Muita gente gostaria de viajar com seus animais de estimação, mas tem medo. Que conselhos você daria para quem quer viajar com a cachorrada pela primeira vez?

Recomendo muito que todos viajem com seus cães! Para isso, façam o planejamento prévio para verificar se poderão incluí-los nos passeios, para que não fiquem somente nos hotéis ou casas, e aconselho prestar atenção também para essas outras medidas:

  • Fazer uma consulta veterinária prévia e viajar com o atestado de boa saúde do cão e o com cartão de vacina;
  • Levar consigo uma farmácia com medicação para caso de emergência;
  • Se for de carro, fazer paradas regulares para que os cães possam correr um pouco, fazer as necessidades e se hidratar;
  • Se informar sobre o serviço de atendimento veterinário na região que irá ficar e…
  • Levar os brinquedos favoritos deles!

 

Comentários

Tags:

6 comentários

  1. Avatar

    Oi Thaís e Mariana,
    Adorei demais o blog de vocês. Esse post, particularmente, é extremamente original e inusitado. A gente lê sempre sobre dicas para viajar sozinho, dicas para viajar com crianças e dicas para levar os cãezinhos no avião. Agora se jogar no Jalapão com 4×4 adaptado, só mesmo o Bruno! Inspirador para outros “pais” de cãezinhos por aí.
    Vou voltar sempre. Bjim.

    1. Mariana Yusim

      Oi, Gleiber,
      Obrigada! 🙂 Quando a gente conheceu o Bruno, lá no Jalapão, de cara quisemos saber mais sobre as viagens com os cães. Inspirador demais, né?
      E que bom que gostou do blog, ficamos muito felizes em saber!
      Beijão!

  2. […] com seu cachorro, mas prefere fazer viagens de carro, também pode dar uma lida no nosso post Viajar com cachorros: Saiba mais sobre a experiência, onde contamos a história do Bruno Tempesta, que não abre mão de viajar pelo Brasil de carro […]

  3. Avatar

    Olá, boa tarde. Sei que essa entrevista é antiga, mas estou pensando em viajar com meu cachorro para a Chapada dos Veadeiros e, como estava nos planos do Bruno Tempesta ir para lá, queria saber se vocês têm o e-mail dele para que eu possa tirar algumas dúvidas.
    Muito obrigada

    1. Mariana Yusim

      Oi, Fernanda, tudo bem?
      Você pode mandar e-mail para o Bruno sim, o e-mail dele é brunotempesta1974@gmail.com. Ele é super gente boa e sempre disposto a ajudar. 🙂
      Beijos e boa viagem com seu cachorro! :*

  4. Avatar

    Obrigada Mariana, por este post tão importante sobre a companhia de nossos filhos peludos nos passeios, afinal fazem parte da família e sem eles a diversão não fica completa! Cada relato desses vale ouro! Parabéns! ????????????

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *