ÁfricaPelo MundoPor AíTanzânia

Kilimanjaro: conquistando a montanha mais alta da África

Kilimanjaro: Conquistando a montanha mais alta da África - Viajadora

Subir o Kilimanjaro é um dos meus principais desejos de viagem, por isso tenho pesquisado sobre isso já há algum tempo. Como acredito que a melhor maneira de saber sobre um lugar é conversar com quem já foi (e gosta do mesmo tipo de viagem que você), andei obsediando o meu amigo Fábio para me contar como foi a viagem dele para lá no começo do ano. Obsediei tanto, mas tanto, que ele acabou escrevendo um post aqui para o blog sobre a experiência.

Então, deixo aqui com vocês o primeiro post convidado do site, com a ilustre participação de um viajante com uma lista de destinos de deixar qualquer um babando:

Viajadora: montanha mais alta da África - Kilimanjaro
Kilimanjaro… Montanha dos sonhos!

A Escalada do Kilimanjaro, por Fábio Corrêa Cordeiro

“A subida ao Kilimanjaro é um roteiro clássico do qual muitos viajantes já ouviram falar. No entanto, ver um documentário ou ler sobre o assunto ainda é algo muito distante de começar a levar realmente a sério a possibilidade de fazer essa escalada. No meio do ano passado, conversando com a autora desse blog, ela me disse que estava pensando em subir a montanha mais alta da África. Imediatamente comecei a pensar seriamente nessa possibilidade também. Foi quando esse destino deixou de ser uma aventura longe da realidade e comecei a pesquisar.

 

Viajadora: início da trilha Marangu no Kilimanjaro National Park
O início da trilha Marangu, no Kilimanjaro National Park

Com 5.895m de altura, o Kilimanjaro faz parte do seleto clube dos Sete Cumes, com as montanhas mais altas de cada continente. O Parque Nacional Kilimanjaro se encontra na fronteira entre a Tanzânia e o Kênia. Esses dois países foram colônias britânicas, o que torna possível que o inglês seja compreendido pela pequeníssima parte da população que lida com os turistas. O swahili é a língua largamente utilizada (difundida para os ocidentais por Timão e Pumba quando nos ensinaram o significado de Hatkuna Matata), além das inúmeras línguas tribais que cada família fala em sua própria casa.

Devido aos perigos e tensões políticas da África Subsaariana, resolvi contratar um pacote daqui do Brasil, coisa que não costumo fazer. Fechei o meu pacote com a OverlandingAfrica.com. A representante da empresa no leste da África foi a Africa Travel Co, mas a operadora que de fato contratava os guias era a Zara Adventure. Apesar dos inúmeros intermediários, não tive grandes problemas, mas a minha sugestão para quem pretende ir e economizar é contatar direto a Zara.

Para fazer a escalada do Monte Kilimanjaro, você é obrigado a contratar uma equipe com guia, carregadores e cozinheiro. No nosso caso eram oito profissionais contratados para apenas três turistas, o que acabou encarecendo um pouco (paguei US$ 1400 pelo pacote, incluindo um dia extra para aclimatação). Há uma série de rotas possíveis, nós optamos pela mais popular e mais curta, a Rota Marangu. Como fomos na baixa temporada, conseguimos dormir todas as noites em cabanas, mas não há garantia. Se as cabanas já estiverem cheias, será necessário dormir em barracas.

Viajadora: Carregador no início da trilha da montanha Kilimanjaro
Carregador no início da trilha, em meio à floresta tropical

Ao todo, a expedição durou seis dias. Os dois primeiros dias foram caminhadas duras, mas sem nenhuma grande dificuldade. O terceiro dia, já a 3.760m, foi de aclimatação. Subimos 500m e voltamos para descansar. O quarto dia foi um dos mais bonitos, quando cruzamos um deserto com as neves do Kilimanjaro visíveis em nossa frente durante boa parte da caminhada. O quinto dia, por sua vez, se funde com o anterior, pois o ataque ao cume é feito a meia-noite. É quando a caminhada dos dias anteriores é substituída por uma subida em zigue-zague de um paredão íngreme, no nosso caso, durante uma tempestade de neve a uma temperatura estimada de -20°C. A chegada ao cume aconteceu às 6h da manhã, com o sol já começando a brilhar no horizonte.  A descida, por sua vez, se estende até as 15h, com direito a um cochilo na hora do almoço. O sexto dia é para completar a descida.

O que mais gostei na escalada do Kilimanjaro foi a possibilidade de se cruzar diferentes vegetações e climas, do Equador até os polos. Começamos a 30°C em uma floresta úmida e terminamos em glaciares. Realmente, uma experiência incrível!

Para essa viagem, eu vejo duas possibilidades de roteiro: um, para quem tem pouco tempo, seria focar somente na escalada, indo direto para o Aeroporto Internacional Kilimanjaro, próximo à cidade de Moshi. Já a segunda opção, pela qual optei, seria aproveitar e fazer um safari nos parques do Ngorogoro, Serengueti e Maasai Mara, além de conhecer as praias paradisíacas de Zanzibar. Espero que vocês tenham uma ótima experiência assim como eu tive!

Preparo físico e saúde

Apesar de a escalada não exigir técnicas avançadas de montanhismo, não se pode subestimar os riscos inerentes aos esportes de alta montanha. Não fiz nenhum treinamento específico para a subida, mas estar com um bom condicionamento físico (principalmente aeróbico) é fundamental. Fazer algumas caminhadas longas e travessias antes de partir pode ser uma boa maneira de checar o preparo físico e os equipamentos que serão levados na viagem.

Viajadora: em direção à montanha Kilimanjaro na África
Pole, Pole… Kilimanjaro ao longe!

O Brasil também é um país tropical, mas não vale a pena se arriscar a ter algum problema de saúde em plena África Subsaariana. Para quem mora no Rio de Janeiro, sugiro marcar uma consulta no Ambulatório de Medicina de Viagem do IPEC, na Fundação Oswaldo Cruz. Fiz uma consulta gratuita e nunca fui tão bem atendido, tanto em instituições públicas quanto privadas. As principais recomendações foram o conjunto de vacinas que deveria tomar, e os remédios profiláticos contra malária e o mal de altitude.

Cuidados com o frio

Para a escalada não são necessários equipamentos especiais, mas é importantíssimo vestir boas roupas em camadas para o frio intenso. No dia do ataque ao cume, para o gargalo não congelar, leve a garrafa de água de cabeça para baixo dentro do casaco (dica que também serve para a água que fica dentro do cano do camel bag, após beber deve-se soprar o cano para não acumular o líquido). O mesmo cuidado com o frio deve-se ter com as baterias e pilhas. Para não ficar sem a foto no cume, mantenha a câmera junto ao corpo durante a noite e no dia do ataque final. Mas a principal dica é subir bem devagar (´pole pole´, como se diz em swahili) e beber muita água. Vale muito a pena!”

Viajadora: banho na cachoeira
Depois de dias sem banho, um mergulho em uma cachoeira gelada no meio do caminho vai muito bem!
Viajadora: Caminhando por um vale entre o Monte Kilimanjaro e o Monte Mawenzi
Caminhando por um vale entre o Monte Kilimanjaro e o Monte Mawenzi

 

Viajadora: na hospedagem
Hotel 5 estrelas!
Viajadora: Monte Mawenzi ao fundo
Último acampamento, com o Monte Mawenzi ao fundo
A conquista do topo do Kilimanjaro. Uma foto no teto da África!
A conquista do topo do Kilimanjaro. Uma foto no teto da África!

Viajadora: Cume do Kilimanjaro ao amanhecer no teto da África

SOBRE O AUTOR: Fábio é carioca, engenheiro de produção e trabalha no Centro de Pesquisa da Petrobras. Sempre que possível, gosta de viajar o mundo e, entre suas aventuras, já passou pelo Monte Roraima e o Salto Angel na Venezuela; vivenciou o Dia de Los Muertos no México; e nadou nas águas cristalinas do Sudeste Asiático. Também já completou duas maratonas, fabrica a própria cerveja  e não dispensa uma boa atividade ao ar livre.

 

Comentários

Tags:

7 comentários

  1. Avatar

    Hi

    Hope this email find you well.My name is Greyson from Tan Pride Safaris in
    Africa .we based in Tanzania but we do tour for all east and southern part
    of Africa .we have now 20 new vehicle and two five star Hotel in Tanzania
    .
    Our company has more than 5 years experience .we have been doing Safaris
    all east africa part including Mountain climb and Beach tours Let us
    introduce you to the real Africa with Quality Safari and Mount Kilimanjaro
    Treks and reflect a unique blend of culture,history, traditional tourism
    and climb to the roof of Africa Mt Kilimanjaro is one of the exciting
    experiences when you travel in Africa, wildlife and famous National Parks
    within Northern Tanzania. The vast open plain of Serengeti with the
    largest concentration of wildlife in the world and famous for annual
    wildlife migration ,Africans Eden the unique Ngorongoro crater ,the
    spectacular Lake Manyara National Park in the Great Rift Valley with its
    tree climbing Lion, Tarangire National Park,Famous for its eco system with
    huge Baobab trees and large herds of Elephants and Arusha National park
    hidden treasure on the foothills of Volcanic Mount Meru will make your
    visit to East Africa unforgettable. We also take you to the the white sun
    and sand beaches of Zanzibar.
    I would like to take this chance to welcome you and your team to work
    with us .I could guarantee you that to work with us could bring challenge
    to your group because one of our partner is Director of Tanzania National
    Park Mr Allan Kijazi and he can guarantee you with a best rate ever and
    best services ,we have 20 news long war bus vehicle not only that we have
    also hotel in Arusha called http://www.savouryhotel.com and by the end of this
    year we will have our new campsite in Serengeti Dear Company you are most
    welcome to cooperate with us and we will also be ready to arrange a firm
    tripe to come here and visit our office We will be highly obliged to work
    together in the future. You can find us at http://www.tanpridesafaris.com
    Offering Safaris in Tanzania- Kenya Uganda and beach holidays ie Zanzibar,
    Dar Es salaam et

    If you have any queries please do contact us we would be happy to start
    work with you and serve your clients Thank you!


    Greyson
    Tan Pride Safaris LTd
    P.O.Box 12664,Arusha-Tanzania
    Tel.+255 27 2501484-Mobile +255712499117 E.info@tanpridesafaris.com
    http://www.tanpridesafaris.com

  2. Avatar

    Oi Thais, encontrei o blog ao fazer buscas no Google pelo trekking no Kilimanjaro! Li uma reportagem sobre o monte e comecei a me encantar com a subida ao Kilimanjaro. Estou adorando o blog de vcs!
    Bjs

    1. Avatar

      Oi, Alice!
      Que legal que curtiu o blog! Eu sou muito encantada com o Kilimanjaro também, é um dos meus maiores sonhos de viagem! Você está pensando em ir pra lá mesmo ou só pesquisando por enquanto? 🙂
      Bjs!

      1. Avatar

        Por enquanto só na pesquisa, vontade não falta! Preciso de um planejamento financeiro específico para esta viagem!!!
        Já leu o relato da Adriana Miller? E você como anda o sonho??! Tem previsão?
        Bjs

        1. Avatar

          Ainda não li o relato da Adriana Miller não, mas vou procurar, adoro ler tudo sobre isso! hehe

          O sonho anda grande como sempre! hehe Mas este ano vim morar/estudar no Canadá e por isso tô mais focada em conseguir me estabelecer aqui e conhecer mais o país, mas o Kilimanjaro continua piscando no meu coração. hahah Penso em ir pra lá no final de 2016, algo assim, tô tentando convencer uma amiga a me acompanhar. E vc, tem previsão já?

          Bjss

  3. Avatar

    O relato da Adriana está aqui: https://www.extremos.com.br/Blog/Adriana-Miller/ e também no blog pessoal dela.
    Se rolar uma expedição “Viajadora” para o Kilimanjaro eu me candidato a participar!! Voltei agora de um mochilão pelo Peru, Bolivia e Chile, com muito mais vontade de fazer mais viagens de aventura!

    Bjs

    1. Avatar

      Uau! Imagina uma expedição Viajadora para o Kilimanjaro?? Ia ser o máximo mesmo! Adorei a ideia… vamos pensar aqui e, quem sabe, se rolar mesmo, te aviso com certeza!! 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *