Vida no Canadá

Levar cachorro para o Canadá: Tudo que você precisa saber

Voltar a ter cachorro era um desejo que eu tinha desde a infância, e depois de muito avaliar os prós e contras, acabamos decidindo finalmente adotar a Chica depois de sete meses morando em Vancouver. Ao longo dos seis meses desde que ela chegou, fui aprendendo que ter um pet aqui é bem diferente do que no Brasil: existem mais regras e cuidados que a gente precisa aprender, e no caso de quem vai levar o cachorro consigo na mudança de país, também é preciso providenciar alguns documentos para que ele chegue e possa pisar sem problemas em terras canadenses.

Para ajudar quem está em uma situação parecida com aquela em que eu estive, decidimos fazer dois posts aqui no Viajadora explicando

1) Os cuidados necessários para levar um cachorro para o Canadá

2) Como é e quanto custa adotar e cuidar de um cachorro no Canadá

Este é o primeiro post – sobre como levar o cão para o Canadá, e para escrevê-lo entrevistei a Brittany Imlach, estudante sênior de veterinária da Western University of Health Sciences, que trabalha no Yaletown Pet Hospital, a clínica veterinária que a Chiquita frequenta em Vancouver. Confira:

Quais são as exigências para que o cachorro possa entrar no Canadá?

De acordo com o National Animal Health Program, a Canadian Food Inspection Agency (CFIA) estabeleceu alguns requerimentos para a importação de animais e produtos derivados de animais para o Canadá, e isso inclui os bichos de estimação também. Essas exigências valem tanto para os cachorros entrando permanentemente no país quanto para aqueles visitando o Canadá temporariamente ou apenas em trânsito aqui rumo a outro destino final, e dizem respeito à vacina antirábica para animais com mais de 3 meses de idade.

O certificado de vacinação deve ser emitido da seguinte forma:

– Ser escrito em inglês ou frânces;

– Ter sido emitido e assinado por um veterinário licenciado;

– Identificar o animal (raça, sexo, cor, peso);

– Declarar que ele ou ela foi vacinado contra raiva;

– Indicar a data da vacina, o nome oficial do produto usado e seu número de série;

– Especificar a duração da imunização (caso contrário, a imunização será considerada válida por um ano desde a data de vacinação)

O  que NÃO é exigido de quem quiser levar cachorro para o Canadá

Existem várias exigências que vigoram em outros países mas que não se aplicam ao Canadá, por mais que muita gente pense que sim:

– Não é preciso avisar com antecedência sobre a chegada do cachorro, pois sempre tem um inspetor responsável a qualquer hora nos pontos de entrada no país para fazer a inspeção nos animais.

– Quarentena para cachorros de estimação.

– Microchip ou tatuagem de identificação para cachorros de estimação.

– Certificado de pedigree

levar cachorro para o canadá frio
Agora, um casaquinho é sempre bom levar! haha 😉

Como é a chegada ao Canadá: inspeção de entrada e custos

No momento da chegada ao país, os cachorros que estão sendo importados devem passar por uma inspeção realizada pela Canada Border Services Agency (CBSA). Essa inspeção custa CAD $30 + taxas (valores de 2017), e nela o inspetor verificará os seguintes aspectos:

– Se a vacina antirábica está válida (você vai precisar mostrar o certificado explicado no item acima). Caso a vacina não seja considerada válida, o cachorro deverá ser vacinado até duas semanas após a chegada. O dono vai ter de pagar a vacina e uma taxa adicional de CAD $55 + taxas.

– Se a descrição do animal bate com a do certificado de vacina antirábica.

– Se o animal não aparenta nenhum sinal visível de doença.

Essa inspeção visual em si costuma ser bem rápida, mas pode levar até horas para que o seu bichinho seja inspecionado caso a fila de animais chegando naquele ponto de entrada ao mesmo tempo seja muito grande. Confira mais informações sobre a inspeção de animais no site oficial da Canada Border Services Agency.

Para quem quiser trazer também a comida do pet

É importante saber que, por medida de segurança, o governo canadense só permite a importação pessoal de ração (e outros alimentos para cães) dos EUA, e ainda assim é preciso atender condições específicas. A importação pessoal de comida de qualquer outro país é proibida, por isso nem tente trazer na mala aquele pacotinho da ração brasileira favorita do seu cachorro: aproveite para comprar aqui no Canadá, que tem uma variedade bem grande de marcas a bons preços.

Não esqueça de consultar a companhia aérea antes da viagem!

Cada companhia aérea tem diferentes regras e exigências para transportar animais de estimação, por isso, é essencial consultar a empresa pela qual você vai viajar para ver quais são as dela. Essas exigências podem envolver desde tipos de container para transporte até documentos e vacinas, por isso é importante ficar ligado. No post Viajar com animais: Tudo sobre como levar seu cachorro ou gato em viagens de avião  você encontra mais detalhes sobre esses assuntos.

Mais alguns conselhos da veterinária para quem vai mudar de país com o bicho de estimação:

São os conselhos da Brittany Imlach, do Yaletown Pet Hospital, e eu assino embaixo:

– “Se você está planejando viajar com seu pet, reserve bastante tempo (se possível!) antes da data do embarque para providenciar todas as visitas necessárias ao veterinário, vacinas, etc. O maior erro que vemos com viajantes que querem levar seus bichos é trazê-los para vacinação muito perto da data da viagem, sem tempo hábil para a validação das vacinas e dos testes”.

– “Assim que você chegar no novo país, encontre um bom veterinário: alguém que pratique medicina ética e em quem você sinta que pode confiar para cuidar do seu bichinho e mantê-lo feliz e saudável por muitos anos. Isso vai ser muito importante para ajudar seu cão a se adaptar no novo lar e na nova vida”.

Raças de cachorro banidas no Canadá

Algumas províncias e cidades baniram a entrada/existência de determinadas raças de cachorros, então é bom verificar as regras específicas da cidade onde você pretende morar. Na província de Ontário, por exemplo, as raças American Staffordshire Terrier, Pit Bull Terrier, and Staffordshire Bull Terrier são banidas de viver e transitar. No site desta ONG tem as informações atuais sobre onde pitbulls e derivados são banidos no Canadá.

Até onde sei, não existem proibições para outros cachorros grandes como Rottweilers, Dobermans e afins, mas tenha em mente que vai ser difícil conseguir alugar apartamento com um cão desse porte. E não existe qualquer restrição para cachorros sem raça definida, todo mundo ama vira-latas por aqui também!

Se você ainda ficou com dúvidas…

… vale muito a pena consultar o site oficial do governo canadense, que tem muitas informações não só para quem quer trazer seu cachorro, como qualquer outro bicho de estimação, neste link.

Thais e Chica pegando sol
…e depois é só aproveitar o Canadá, um ótimo lugar para se criar cachorros, com muitos parques e áreas verdes. A Chica adora!

Sobre o Yaletown Pet Hospital

Como comentei no início do post, o Yaletown Pet Hospital é a clínica veterinária que cuida da Chica desde que ela entrou na nossa vida. Fica na 893 Expo Boulevard, e apesar de ser em Yaletown, não é mais cara do que outras clínicas em outras áreas da cidade consideradas mais baratas. Eu amo a estrutura, o atendimento lá e o carinho com o qual toda a equipe cuida da minha monstrinha, e foi por isso que achei que uma entrevista com eles seria bem útil para quem ama seu cachorro e quer trazê-lo para o Canadá. Não ganhamos absolutamente nada para fazer este post, mas a clínica tem um programa de descontos para quem indica novos pacientes. Por isso, se você decidir levar seu cachorrinho lá e puder dizer que foi a Thais Freitas, do blog brasileiro, que indicou, vou ficar suuuper grata na próxima consulta da minha cã! 😀 haha


 

 

Comentários

Tags:

33 comentários

  1. Olá! Tenho dois shih tzus que vão viajar comigo e meu marido para o Canadá (Vancouver) e minha principal dúvida é em relação ao registro dos animais. Vi que todos são obrigados a ter registro na cidade em que vamos morar e tem uma taxa anual que é paga, certo? Os meus dois cachorros são castrados e vi que a taxa então é menor nesses casos. Porém, você sabe me dizer como é feita essa comprovação? Se meu veterinário aqui do Brasil fizer um atestado/certificado dizendo que são castrados é o suficiente ou precisa de outra coisa? Obrigada e adorei a matéria!

    1. Ola, eu estou info com meu cocker, quando fui comprar a passagem com a air canada eles me avisaram que cachorro de fucinho curto soh poderia viajar na cabine e teria q ser fillhote e menos de 8 kilos contando a caixa. Entao vale a pena da uma pesquisada pra nao toma um susto. Eu ia leva minha chow-chow e nao pude.

      1. Verdade, Luiz, como comentei no post, cada companhia aérea tem suas regras, por isso é importante pesquisar direitinho antes!

    2. Oi, Ingrid!
      Legal que curtiu a matéria! Então, acredito que o certificado do seu veterinário no Brasil já deve ser suficiente pra comprovar que seus cachorrinhos são castrados sim!
      Bjs

  2. Oi Thais!! Fiquei super feliz quando entrei no seu blog e vi esse post!! A Vani (minha cachorrinha) também agradece as informações!!!

    Muitos beijos

    1. Oi, Alessandra! Que bom saber disso, espero que as informações sejam bem úteis pra você. Ótimas viagens pra você e pra Vanizinha! <3
      Beijos

  3. Oi Thais, tudo bem? Adorei encontrar seu site. Estou aplicando para Langara, então todas as dicas tem sido ótimas. Dando tudo certo irei com minha namorada em Agosto. Li esse post super feliz, mas não achei o segundo post. Acho que você não postou ainda, sobre os custos. Temos 2 gatos e 2 goldens retrievers e queríamos levar todos. Os gatos provavelmente irão conosco de imediato, os goldens irão depois quando estivermos estabelecidas. Você pode me dizer mais ou menos quanto você gasta com a Chica por mês? Alimentação e custos com banho, acessórios. Os meus comem alimentação natural, mas dá pra ter uma base mais ou menos, para eu poder me preparar!!!! Vou devorar o seu blog hahaha. Obrigada!

    1. Oi, Rebeca!

      Que legal que curtiu o site, fico feliz em saber! 😀

      Então, a Chica come um saco grande de ração a cada 3/4 meses, e o saco custa CAD $60. A ração é a Orijens, que é orgânica. Banho a gente dá em casa mesmo, então a despesa fixa é basicamente essa da ração, mas lembrando que ela é uma cachorrinha pequena, né, tem 7kg só. O mais caro mesmo é a despesa com veterinário… cada consulta sai uns $100 dólares no hospital que a gente vai, e como ela andou pegando verme no dog park, também gastamos com exame de fezes ($70) e remédios ($34). Em breve a gente vai gastar $600 pra castrar e botar o chip, que é obrigatório aqui, e também tem a licença anual, que acho que não chega a $100. Tenho que pesquisar direitinho pra fazer o segundo post, não tive tempo ainda. 🙂

      Sobre você trazer a bicharada toda, eu acho o máximo, mas minha dica seria você primeiro vir e se estabelecer. Porque é difícil arrumar lugar pra alugar que aceite tantos bichos… a maioria dos lugares tem limite de 1 ou 2 pets, e está rolando inclusive um pedido das ongs de bichos pra acabar com a possibilidade de os senhorios limitarem o número de bichos que uma pessoa pode ter em casa. Por causa disso, é melhor mesmo vocês virem antes só com os gatos, mas lembre de perguntar sobre esse limite no número de animais quando estiver procurando apartamento.

      Boa sorte!! 😀
      Beijos

  4. Olá Thais, muito boa a sua matéria, já havia pesquisado no site do governo canadense você me ajudou muito.
    Uma duvida, o veterinário, pode ser um aqui da minha cidade mesmo, né? Não precisa ser credenciado, como para fazer os exames, né?

    Obrigada desde já.

    1. Oi Fernanda! Pode ser qualquer veterinário mesmo! :*

  5. Olá Thaís, muito bom o seu post. Eu vou fazer um intercâmbio no Canadá por 6 meses, em Sherbrooke, uma cidadezinha ao lado de Québec. Queria saber se você acha que vale a pena eu levar meu cachorrinho comigo? É um Lulu da Pomerânia mesclado com Lhasa Apso, então ele tem bastante pelagem. Hahahaha.
    Já verifiquei e, como ele tem menos de 5kg, ele pode ir comigo na cabine, durante o vôo.
    Mas um grande problema é que ele só come alimentação natural, e eu vi que não posso levar comigo.
    O que eu faço?
    Abs!

    1. Oi Ana!
      Eu acredito que você não teria problemas em encontrar a alimentação natural dele, porque isso está super na moda nos pets shops por aqui e vvocê tmbém encontra todo tipo de legumes, verduras e frutas no mercado. A principal questão que eu acho é se vale a pena você fazer seu cachorrinho passar por todo o estresse da viagem pra ficar só 6 meses com você? Além disso, onde você vai se hospedar é pet friendly, você já verificou se ele poderia ficar lá com você? E você vai ter tempo de dar a atenção necessária pra ele nesse período, quando tudo vai ser novidade pra você? São pontos a se pensar direitinho, porque pode ser mais interessante você deixá-lo com seus pais ou algum amigo quando estiver fora, por mais que doa o coração só de pensar nisso, né? 🙂 Bjs!
      Thais

  6. Oi Thaís, obrigada pela resposta! 🙂
    Sim, estou ponderando todas essas coisas. Acho que vou acabar deixando ele com a minha mãe aqui no Brasil mesmo. Mas perguntei mais para saber a sua opinião a respeito, já que o seu post foi o mais completo que eu encontrei sobre o assunto. Eu ainda não fechei nenhum lugar para ficar, então eu poderia procurar por um pet friendly, mas o ponto da companhia durante a semana que me faz querer deixá-lo aqui no Brasil, pois minha rotina será bastante incerta.
    De qualquer forma, obrigada pela ajuda!!!
    Um beijo! 🙂

    1. Pois é! Você vai querer viajar nos fins de semana, curtir, e não vai poder dar atenção pro cachorrinho. Além disso, é bem mais difícil achar lugar pet friendly pra morar, pelo menos em Vancouver. Seis meses passam rapidinho, aí quando voltar ao Brasil você dá bastante atenção pra ele! 😉
      Beijos e uma ótima aventura pra vc!!

  7. Ola Thaís! TUdo bem? Encontrei seu blog através das minhas pesquisas na net e adorei os posts!Tem sido muito úteis pra nos!
    Eu meu marido e nossa cachorrinha Luna chegaremos em Vancouver mês que vem,mas não iremos de avião, e sim de carro pois atualmente moramos em Orlando-FL. Você saberia me dizer se na entrada do país, a fronteira terrestre exige as mesmas documentações que entrando via aérea? Encontrei bastante informação sobre viagem com pet de avião para o Canadá mas praticamente nada sobre entrar no Canadá com o pet de carro =(

    Qualquer informação sua que puder nos ajudar será muito bem-vinda!

  8. Sabe como é o processo de levar aves? Eu tenho um papagaio legalizado, tem alguma burocracia para levar animais silvestres?

  9. Olá Thais, tudo bem? Meu marido está indo para Montreal, pois conseguiu um emprego. Eu vou ficar para quitar minhas dividas, estudar frances e tentar juntar um dinheiro para ir embora também junto com minha cachorrinha de 14 kg vira-lata Maia. Como seria a alimentação dela durante o transporte já que não posso levar comida? o que me garante que ela será bem transportada? li que nao é responsabilidade da transportadora qualquer mal que ela sofra, não concordei muito. Você tem noção do gasto final para providenciar a documentação e transporte? Preciso me preparar, mas não abro mao dela de jeito nenhum. Se eu for ela vai comigo. Obrigada.

  10. Achei muito interessante seu blog e já estou me programando para levar meu cachorro para o Canadá. Ela é SRD, existe algum problema? E as vacinas para entrar no país quais seriam? Obrigada desde já!

    1. Oi Ana! Se ele estiver com as vacinas em dia e tudo direitinho, não tem problema nenhum seu cachorro ser SRD. 🙂

  11. Tenho um Cachorro SRD(Sem Raça Definida) conhecido como viralata, e quero levar para o Canadá. Sabe dizer se permitem a entrada de cães SRD?

    Obrigada!

  12. Oi Thaís!

    Eu estou bastante preocupada só com as condições que o cachorro vai na cabine, minha filha de 4 patas é bem pequena, mas ela não para de latir se ficar no container por horas.

    existe a possibilidade de colocar o animal no colo para a viagem.

    Uma viagem de 10 horas é muito longa para ela ficar presa.

    Você dopou o seu?

  13. Oi Thaís, eu já tinha visto que não precisa colocar chip para poder viajar, porém você fala que vai colocar na sua cachorrinha pq é preciso aí. Você acha mais válido colocar aqui ou aí??
    Uma veterinária aqui tinha me dito uma vez que precisarei fazer um exame na minha cachorrinha que demora para ficar pronto e custa uns 600,00 reais, sabe me dizer se isso procede, em relação a esse exame?

    1. Oi Ana!

      Desculpa a demora pra responder! Então, a gente botou o chip na Chica na mesma ocasião da cirurgia de castração, e o pacote todo custou CAD $600. Ela não precisou fazer nenhum exame especial para isso, o processo todo foi bem simples. Eu se fosse você deixaria para colocar o chip aqui, acho que é mais fácil e sai mais barato, não? Isso se ela for voar com você na cabine, porque se for despachá-la junto com as bagagens, aí eu acho melhor colocar aí, que é mas um jeito de garantir a segurança dela, porque não dá pra contar com as companhias aéreas, né…

      Boa sorte e boa viagem pra vocês!
      Bjs

    2. Oi Ana!

      Desculpa a demora pra responder! Então, a gente botou o chip na Chica na mesma ocasião da cirurgia de castração, e o pacote todo custou CAD $600. Ela não precisou fazer nenhum exame especial para isso, o processo todo foi bem simples. Eu se fosse você deixaria para colocar o chip aqui, acho que é mais fácil e sai mais barato, não? Mas isso se ela for voar com você na cabine, porque se for despachá-la junto com as bagagens, aí eu acho melhor colocar aí, que é mas um jeito de garantir a segurança dela, porque não dá pra contar com as companhias aéreas, né…

      Boa sorte e boa viagem pra vocês!
      Bjs

  14. Olá Thaís, tudo bem?

    Eu e meu esposo estamos muito inclinados a imigrar para o Canadá.
    Tenho formação acadêmica em serviço social, trabalhei por dois anos na área e atualmente estou na área pet (como passeadora de cães, hospedagem e organizo festas e produção de biscoitos saudáveis)
    Você acha que tenho chance de encontrar emprego nessa área? Desculpe lhe fazer essa pergunta e que não estou conseguindo informações nos grupos que particípio do Canadá, no que diz respeito a cães.
    Muito obrigada

    1. Oi Grazielle!
      Que legal que você mudou para a área pet, morro de vontade de fazer isso também! Olha, eu acho que tem emprego em qualquer área aqui,e você pode abrir seu próprio negócio para vender biscoitos saudáveis tb, por exemplo (aliás, se quiser uma sócia, tamos aí hehe). Outra opção é você fazer um curso de assistente de veterinária ou de banho e tosa pra pegar o certificado e trabalhar nessa área tb! 🙂
      Boa sorte!
      Bjs

  15. Olá!! Adorei a matéria!

    Minha dúvida é em relação à leishmaniose, vc sabe se tem restrições de entrada no Canadá com cachorros com essa doença?

  16. Excelente matéria, mas infelizmente só encontro informações sobre cães de pequeno porte. Temos uma Rotweiller de 7 meses e estamos planejando para o ano que vem irmos para Ontário, mas ouvi falar de restrições para algumas raças, sabe me dizer se procede? O coração aperta em deixar minha pequena aqui, e minha filha ama ela de paixão tbm.

  17. Oi Thiago!
    Em Ontario existem restrições para American Staffordshire Terrier, Pit Bull Terrier, e Staffordshire Bull Terrier, mas não para Rotweillers, até onde eu sei. Aqui em Vancouver sempre tem dois Rotweillers no parque aonde levo a Chica, então é tranquilo também. Neste site tem mais informações sobre as raças banidas e requisitos: https://www.pettravel.com/immigration/canada.cfm

    Já em relação ao transporte, como ela é grande não vai caber na cabine do avião, vai ter que ir junto com a carga, e aí é bom pesquisar muito bem pra ver uma companhia segura. Eu no seu caso procuraria uma empresa especializada em transporte de animais, não é barato, mas é bem mais seguro do que levar numa empresa aérea comum, e nossos filhos de quatro patas certamente valem o investimento.

    Boa sorte no processo, e não deixa a doguinha pra trás não, família a gente não abandona, né! 🙂

    Bjs,
    Thais

  18. Oi Thais,

    Parabéns pela matéria!
    Thaís eu li os comentários e vi que a Viviane perguntou sobre a questão de cachorros com leishmaniose. Como é esta questão no Canadá. É permitido a entrada? Eu fiquei curiosa.

    Alline

  19. Olá Thais!! Muito útil seu post!! Adorei!
    Gostaria de saber sobre as marcas de ração que tem aí!
    Dei uma pesquisada e vi que nem todas as marcas (mesmo as grandes) que tem aqui, tem aí também…. A minha come a da Hills mas estava querendo mudar para N&D da Farmina que é mais natural…
    Gostaria de saber também se existe veterinários brasileiros ou que falam português… Pois imagino que no primeiro momento deve ser difícil se comunicar em inglês, ainda mais se tratando de saúde animal que deve ter vocabulário diferente… E se tivesse algum profissional que falasse nossa língua seria maravilhoso!

    1. Oi Flávia!

      Olha, a Chica come a ração Acana, que é orgânica e super natural. Ela também já comeu a Orijens, que é parecida. Já vi no mercado as principais marcas famosas (Purina, Pedigree, etc), mas como não gosto de dar esse tipo de ração pra ela, nunca prestei muita atenção. Eu fiquei foi impressionada com como tem uma infinidade de marcas de ração orgânica/natural por aqui, se quiser escolher outra pro seu cachorro não vão faltar opções. A Acana mesmo é uma que eu recomendo muito! Eu costumo comprar as coisas da Chica no Bosley’s (http://bosleys.com/) ou no Petsmart (https://www.petsmart.ca/), que são redes grandes de pet shops com várias unidades em BC. Se você entrar nos sites, vai poder ver todas as rações disponíveis.

      Já sobre veterinários brasileiros, infelizmente não conheço nenhum… imagino que não seja fácil validar o diploma brasileiro para trabalhar como veterinário aqui. Mas nos dois veterinários que já levamos a Chica fomos atendidos por profissionais super atenciosos e simpáticos, e não tivemos qualquer dificuldade de comunicação. Vancouver tem gente do mundo todo, então eles são acostumados a falar com clientes com todos os níveis de domínio do idioma. Se te interessar, posso te indicar os vets dela quando você vier pra cá. 🙂

      Bjs!

  20. Bom dia,
    Eu vou para intercambio e já estou sofrendo por deixar ela aqui no Brasil.Ela é uma shih tzu de 3 anos será que vale a pena leva-lá. Estou indo para london, Ontário e esta dificil achar lugar para morar mas quero o melhor para ela.

    grata

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *