Songkran: A experiência de participar do Festival da Água na Tailândia

Songkran: A experiência de participar do Festival da Água na Tailândia

Falei um pouco neste post sobre o que é o Songkran e como os tailandeses comemoram o Ano Novo Tailandês. Antes de ir, fiquei com muito medo do que seria esse tal “Festival da Água”, mas já que estaria em Bangkok justamente em dois dos três dias do Songkran, me restava apenas esperar para ver se seria mesmo tudo o que diziam na internet ou exagero.

Assim que chegamos, ainda no aeroporto, recebemos um panfleto que indicava logo o que fazer ou não no Songkran. Ele dizia assim, de acordo com a minha tradução do inglês para português:

instruções-songkran-festival-2015Como brincar no Songkran com segurança:

– Use água limpa

– Use uma bolsa à prova d´água

– Vista-se apropriadamente

– Use transporte público

– Sorria, divirta-se e deseje aos locais “Sawasdee Pee Mal” (Feliz Ano Novo)

X – Não consuma bebida alcoólica na zona do jogo de água

X – Não molhe/perturbe monges, crianças e pessoas de idade

X – Armas de água de alta pressão são proibidas

X – Evite tocar inapropriadamente

X – Não beba e dirija

Não tínhamos mesmo como fugir e percebemos isso logo na chegada ao centro, na famosa região da Khao San Road, onde ficava o nosso hotel. A guerra de água só começaria por volta de meio-dia, mas as vendinhas já estavam montadas, com armas de água de todos os tamanhos e formatos possíveis, óculos coloridos e plásticos mais resistentes, com cordinhas de pendurar no pescoço, para guardar dinheiro e celular. No caminho pudemos ver muitos carros e tuk-tuks cobertos de manchas brancas da pasta que alguns gostam de passar no rosto dos outros durante “a guerra”. Já era um sinal do que tinha acontecido no dia anterior, o primeiro dia do feriado.

Khao San Road preparada para o Songkran

Khao San Road em condições bem diferentes do normal, preparada para o Songkran. As barraquinhas começam a ser armadas pela manhã

Barraquinhas preparadas e tonéis cheios de água

Barraquinhas preparadas e tonéis cheios de água

barraca-armas-de-água-songkran-tailandia

Óculos, armas de todos os tamanhos e formatos e bolsas plásticas protetoras preparando o clima

Taxi sujo, com marcas do Festival da Água

Taxi sujo, com marcas do Festival da Água

A nossa experiência no festival

Convencidos de que teríamos de entrar no jogo ou ficar trancados no hotel, decidimos nos equipar para a batalha. Resolvemos participar da brincadeira na parte da tarde, quando já tínhamos cumprido com as nossas obrigações de visitantes e conhecido alguns dos templos incríveis de Bangkok.

Deixamos tudo o que tínhamos no hotel e saímos preparados, só com a roupa do corpo, chinelos, a GoPro e algum dinheiro. Compramos para o Diogo a maior bazuca que encontramos, de 1,5L, e eu peguei uma menorzinha. Ao todo, ficamos por umas 3 horas andando pelo centro, alternando entre a Khao San Road (cheíssima) e a Soi Rambuttri, a rua do nosso hotel, que gostamos mais por estar menos cheia. Ficamos ensopados e de alma lavada para começar o ano novo tailândes com o pé direito.

arma de água

A bazuca de 1,5L e a minha, um pouco menor

Brincando no festival da água songkran

Ensopados!

Durante a brincadeira, descobrimos que a graça é fazer a recarga das armas com água e gelo. É claro que só descobrimos isso depois de levar muitos baldes de água geladíssima na cabeça. Os tailandeses ficam jogando esses baldes gélidos nas pessoas para vender as recargas das armas por 5 Baht (menos de R$ 0,50). Fizemos ao todo 3 recargas e era divertidíssimo ver os tremeliques e as caras e bocas de quem levava tiros gelados. Isso porque água na temperatura ambiente era até muito bem vinda para refrescar no calorão do mês mais quente do ano em Bangkok, mas com gelo, aí já era outra história.

Além da água, faz parte da brincadeira sujar o rosto das pessoas com uma espécie de pasta branca. Eles vendem um baldinho com alguns pedaços do que se parece com gesso e aí jogam água dentro. A mistura quando seca deixa tudo branco e é por isso que você vai encontrar carros todos manchados de branco andando pelas ruas da Tailândia durante o Songkran, além de zumbis brancos ensopados com armas para cima e para baixo.

Como eu não gosto de Carnaval, fiquei apavorada ao ler que o Songkran é o Carnaval Tailandês. Mas graças a Deus (ou Buda), a verdade é que eles são muuuito diferentes.

Divertido demais!

O Songkran é muito divertido!

Brincando no festival da água

:D

Aqui um videozinho que dá pra sentir mais ou menos o clima e como é divertido:

E mais um compilado do que é o Songkran:

Algumas constatações sobre o Songkran, o Festival da Água:

  • Os tailandeses se divertem sem bebida, sóbrios, até tarde da noite
  • Todos participam juntos, desde crianças e adultos até idosos
  • Não tem pegação e a preocupação é só a de se divertir, da maneira mais pura possível
  • Os tailandeses respeitam e evitam molhar (muito) pessoas desarmadas (eu levei muitos tiros nas pernas, por exemplo, quando estava voltando para o hotel seca, de mochila nas costas)
  • Eles são muito educados e fofos e antes de passarem a mão na sua cara com a pasta branca falam “sorrryyyyy” (com sotaque, “sórí”) e ainda passam a mão com a maior delicadeza <3. Imagina isso no Carnaval se ia dar certo. haha
Songkran

Só de olhar o Songkran já é legal…

brincando no songkran festival da água tailândia

… mas participar é demais <3

Turistando durante o Songkran

A contrário do que eu pensava, é possível, sim, fazer turismo durante os 3 dias de feriado. Mas para isso, é preciso sair cedo do hotel, enquanto a brincadeira ainda não começou. Depois que ela começa, a partir de meio-dia, as chances de sair encharcado só aumentam até meia-noite, quando a festa acaba. Tenha a certeza de que você vai se molhar em algum momento do dia, principalmente se estiver hospedado na região da Khao San Road ou do Silom, então lembre-se de levar sacos plásticos para o que não pode ficar molhado de jeito nenhum: você vai precisar deles quando quiser voltar para o seu hotel.

Fora as lojas pequenas de rua, todos os templos e shoppings abrem durante os três dias do feriado. Além disso, o trânsito, normalmente tão caótico em Bangkok, muda bastante e é quase inexistente durante o feriado, já que muitos tailandeses vão para o interior ficar com seus familiares.

E dá para não se molhar?

Não. Independentemente de onde você estiver em Bangkok, você vai ficar molhado em algum nível. Achei que era exagero quando as pessoas disseram que quem não quer se molhar não deve sair de casa, mas isso realmente é verdade. E se você estiver no centro da cidade, na região da Khao San Road, isso é ainda mais sério. É simplesmente impossível sair à noite para procurar um restaurante sem ficar, no mínimo, encharcado. No primeiro dia achamos que poderíamos andar pelas redondezas para ir jantar, mas acabamos comendo dentro do restaurante do hotel mesmo para não nos molharmos.

Rambuttri street songkran festival da água tailândia

Rua Rambuttri, na frente do nosso hotel, em plena luz do dia: impossível não ficar (muito) molhado

Se você for se locomover pela cidade enquanto a guerra já estiver rolando e não quiser se molhar, não pegue tuk-tuks. Eles (e quem estiver dentro deles) são alvos fáceis das pessoas armadas. É comum também ver pessoas atirando de cima de viadutos ou então caminhões que passam com mangueira, molhando o que estiver pelo caminho. Então, se quiser ficar seco, é melhor andar de taxi. Sem contar que é muito legal estar dentro do carro, com os vidros fechados, assistindo a tudo de camarote.

Afinal, vale à pena ir a Bangkok durante o Songkran?

Bangkok é bem diferente durante e fora do Songkran. Nós conseguimos montar um roteiro que pegasse a cidade nos dois momentos e achamos ótimo porque conseguimos curtir o Festival e conhecer a Bangkok tradicional, em condições normais. Digo condições normais porque a cidade se transforma durante o Sonkran. A Khao San Road, por exemplo, um dos principais pontos turísticos e parada obrigatória na cidade, fica quase irreconhecível, sem o agito, sem os espaços para massagem no meio da rua e sem suas barracas de artesanato e comidas típicas tailandesas.

Por isso, a minha recomendação é que as duas Bangkoks sejam incluídas no roteiro. Se isso não for possível, a dica é: não perca o Songkran e, se tiver flexibilidade para viajar, planeje a viagem para que pelo menos um dos dias 13, 14 e/ou 15 de abril sejam incluídos. Tenho certeza de que será uma experiência inesquecível, daquelas pra guardar pro resto da vida, por mais cliché que isso possa soar.


-> Confira hotéis em Bangkok clicando aqui.

-> Confira hotéis em Bangkok, na região da Khao San Road clicando aqui.


Confira nossos outros posts sobre a Tailândia:

Trem noturno de Ayutthaya para Chiang Mai

Ayutthaya, Tailândia: o que você precisa saber para visitar

Onde ficar em Bangkok: Rambuttri Village Hotel

Quantos dias ficar e o que fazer em Bangkok

Songkran: como é celebrado o ano novo na Tailândia

Planejando uma viagem pela Tailândia: dicas de roteiro, o que levar, aonde ir…

10 razões para visitar Phuket quando for à Tailândia

Full Moon Party em Koh Phangan: Reveillon inesquecível na Tailândia

Tailândia: O que fazer em uma semana em Koh Phi Phi

E mais sobre o Sudeste da Ásia, se for esticar: 

Mini-cruzeiro em Halong Bay, Vietnã: inclua em seu roteiro no Sudeste da Ásia

Kopi Luwak: experimentando o café mais caro do mundo em Bali

Indonésia: uma semana de alegria nas Gili Islands

Para ler: Histórias reais de fantasmas de Singapura

Livro de viagem (apesar do título): “Primeiro eles mataram meu pai” (sobre o Camboja)




Booking.com

Leia também:

Comentários

4 comments

  1. Pingback: Songkran: A experiência de participar do Festival da Água na Tailândia - Rede de Blogs Outdoor

  2. Pingback: Uma nova bandeira para a Nova Zelândia | 360meridianos

  3. Felipe

    Olá Mariana,

    Por sorte, verifiquei que estarei na Tailândia no período de Songkran.
    Pretendo ir a Bankok para ver o evento. Minha intenção é passar por lá dia 13 ou dia 14 de abril. Será uma passagem rápida.
    Gostaria de saber se dia 13, primeiro dia do Songkran, tem uma abertura, desfile… tem algo especial?
    Tanto faz dia 13 ou dia 14, o que acha?

    Estou com dúvida qual dia escolher… preciso de sua ajuda rss

    Parabéns pelo site.

    1. Mariana Yusim
      Autor
      Mariana Yusim

      Oi, Felipe,
      Que legal que você vai estar em Bangkok neste período. No fim das contas eu amei, foi muito divertido e inesquecível. :) Como falei no post, eu estive lá nos dias 14 e 15 e não consegui descobrir que se existe uma abertura oficial do Festival da Água no dia 13. De qualquer forma a festa é celebrada em toda a cidade durante os 3 dias, então acho que não vai fazer muita diferença você estar em um ou no outro dia. Escolhe o que for melhor para o seu roteiro, compra uma arma bem grande e se divirta! E se puder voltar pra me contar, vou adorar saber. :) Um beijo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>