Por que conhecer Railay Beach, a praia mais bonita da Tailândia

Por que conhecer Railay Beach, a praia mais bonita da Tailândia

Desde quando comecei a planejar a nossa viagem pela Tailândia, a minha vontade maior era que o tempo ficasse bom para que eu pudesse conhecer Railay Beach, perto da famosa Phi Phi Island e Maya Bay. A minha ida pra lá, como contei aqui, dependia da previsão do tempo (estávamos bem perto da época das monções) e foi só na véspera, em Chiang Mai, que decidimos qual seria o nosso destino de praia no país. Tempo bom e passagens compradas (aliás, super fácil de comprar pelo app da Air Asia), lá fomos nós em direção ao nosso lugar preferido da viagem. Neste post vou contar um pouquinho sobre este paraíso e por que você precisa incluir Railay no seu roteiro a qualquer custo. As fotos não me deixam mentir, olha só.

Como é Railay Beach

Ao contrário do que muitos pensam, Railay não é uma ilha. Apesar de fazer parte do continente, como a única maneira de se chegar lá é pelo mar, muita gente acaba se confundindo. Railay fica bem próxima a Koh Phi Phi, no mar de Andaman, do lado esquerdo da Tailândia.   

Uma das coisas que mais gostei de Railay foi a proximidade e facilidade de acesso às praias. Pra mim vale muito uma caminhada na praia e um mergulho, sem a burocracia de ter que pegar barco ou andar muito para isso. Aliás, tudo por lá é muito fácil: é possível andar poucos minutos e ter acesso a tudo: praias, trilhas, restaurantes, lojinhas, barraquinhas de suco, artesanato, agências de passeios e as famosas thai massages.

mapa-railay-beach

Railay tem 4 praias principais: Railay West, Railay East, Tonsai Bay e Phranang Beach.

Railay West

É onde grande parte dos hotéis fica concentrada. Railay West é a praia em que é possível mergulhar e, por isso, os preços de hospedagem também são mais altos. A maioria dos blogs recomenda que se fique hospedado nesta praia e foi isso que fizemos, mas muito mais por conta do preço baixo que encontramos mesmo. Apenas 5 minutos de caminhada separam a parte West da East e muitas vezes o preço dos hotéis realmente compensa não ter uma praia “mergulhável” a dois passos, mas a 5 minutos andando, o que dá quase no mesmo.

railay-west-sand-sea

O canto esquerdo de Railay West

railay-west-direita

E o canto direito de Railay West

De Railay é possível alugar caiaques e sair explorando os arredores – coisa que adoramos fazer – e a maioria dos hotéis oferece este serviço. Uma outra coisa imperdível de Railay West é o pôr do sol. Bem na frente da única rua de restaurantes e lojas, a que eles chamam de “Walking Street”, ficam esteiras na areia, com bares vendendo drinks e muitos turistas sentados para apreciar o espetáculo. O astral já valeria o programa, mas o pôr do sol realmente é um dos mais coloridos que já vimos. Inesquecível mesmo.  

railay-west-walking-street

Caiaques e a Walking Street, a única rua de Railay West, com suas lojinhas e restaurantes

por-do-sol-em-railay-west

Cada um ocupando o seu espaço na areia pra assistir ao pôr do sol

por-do-sol-railay-beach

O espetáculo <3

Railay East

No lado East está a maior concentração de hotéis de Railay. Há desde resorts mais chiques até pousadinhas mais em conta. Como a praia deste lado é na verdade um mangue, ela não serve para o mergulho, mas nem por isso é menos bonita. É lindo ver a diferença das marés alta e baixa, em que a água sobe, permitindo a aproximação de barcos, e também da maré baixa, com o mar bem recuado e os galhos e troncos das árvores aparecendo.

Railay-east-maré-alta

Railay East com a maré alta

Railay-east

e com a maré secando, já dá pra ver uma faixa de areia (e seca muito mais do que isso!)

Menos de 5 minutos de caminhada separam os lados West e East e é neste lado que ficam também muitas opções de restaurantes, lojinhas de massagem e agências de turismo. Lá é possível fechar passeios e transfers pra várias ilhas e cidades da Tailândia em trechos de barco, van, ônibus e até avião. Nós compramos os trechos de barco de Railay até Phi Phi e o transfer de volta de Railay até o aeroporto de Krabi ali mesmo e as agênciazinhas, apesar de simples, são bem confiáveis.

rua-lojas-railay-east

Na única rua de Railay East: várias lojinhas e agências

restaurante-railay-east

E restaurantes baratex e bonitinhos (e a maré secando mais ainda à frente)

Uma dica legal é caminhar pelos barzinhos durante a noite e curtir o movimento e clima mais “agitado”. No fim da rua (a única e a orla de Railay East) rola show de malabarismos com fogo, música ao vivo e até luta tailandesa (com luta de turistas voluntários, o que pode ser bem engraçado) no famoso “Last Bar”. A comida também é bem mais em conta nos restaurantes desta área do que as oferecidas nos restaurantes dos hotéis (todos abertos ao público). Para se ter uma ideia, comemos uma refeição completa (com bebida) pelo equivalente a 8 reais cada um.

last-bar-luta-muay-thai-railay

À noite, antes da luta começar

Falando em comida, nosso restaurante preferido também fica nesta lado, e é o do hotel Sunrise Tropical Resort. Comemos mais de uma vez por lá e o prato preferido é um super arroz com camarão servido dentro de um abacaxi, com suco fresquinho da fruta e de sobremesa o sorvete frito que eles servem por lá, mas este é assunto pra um outro post.

Phranang Cave Beach

É a praia mais linda de Railay e, se duvidar, de toda a Tailândia. Se você conseguir curtir a praia antes de os barcos com turistas chegarem de todos os lados, vai entender porque eu digo isso. O acesso até Phranang beach é feito a pé por Railay East, ou pelo mar, de Railay West – fomos até lá de caiaque e recomendamos o passeio. O famoso e característico pedregulho é só um dos atrativos. É lá, no canto esquerdo, que fica uma caverna um tanto quanto peculiar, com inúmeras estátuas de pênis. A explicação é que o lugar serve de santuário ao espírito da princesa Phra Nang (que deu origem ao nome da praia). Para trazer fertilidade, os pescadores e moradores locais colocavam esculturas fálicas, de várias cores e tamanhos.  

princess-phranang-cave

A tal caverna rsrs

phranang-beach-cave

E a vista da praia de dentro dela

phranang-beach-pedra

<3 <3 <3

phranang-beach-mariana-long-tails

Eu com os long tail boats e a pedra maravilhosa de Phranang beach lá atrás

panoramica-phranang-beach

Uma panorâmica, porque Phranang beach merece <3

Atracados na areia ficam os bares long tail boats, em que são vendidos sanduíches e sucos fresquinhos de frutas, e na areia algumas tailandesas estendem cangas e oferecem as deliciosas thai massages, sob a sombra das árvores.

Pra quem gosta de explorar todos os cantinhos, seguindo até o fim, do lado direito da praia, é possível pegar uma mini trilha e subir numa pedra até um view point bem legal dentro de uma outra caverna. Ah, e claro, vale a pena nadar até a pedra e curtir um pouquinho a praia dali – só cuidado com os muitos long tail boats que cruzam o caminho o tempo todo.

long-tail-bar-phranang-railay

O barco bar de Phranang beach

view-point-phranang-cave

E a vista do view point. Pouca gente vai até lá, mas o acesso é bem fácil, vale a ida!

Tonsai Beach

É a praia mais distante e o acesso até ela é feito na maré baixa pela areia desde Railay West. A caminhada é bem legal e pra quem gosta de escalar, há várias vias no trajeto. Lá ficam poucas pousadas e apesar de não termos testado, sabemos que existe uma trilha também que liga Tonsai à Railay East. Em Tonsai ficam muitos mochileiros que pretendem economizar e aproveitar pra escalar. 

tonsai-bay-escalada

Um dos paredões que o pessoal escala em Tonsai

tonsai-bay-maré-baixa

Tonsai Beach e maré bem baixinha

tonsai-bay-railay-beach

:)

Onde fica e como chegar em Railay Beach

Há diversas maneiras de se chegar até Railay Beach. As cidades principais com aeroporto mais próximas são Phuket e Krabi. Apesar de as passagens para Krabi serem em geral mais caras do que para Phuket (pelo menos de Chiang Mai, que era onde estávamos) optamos por este caminho, que é o mais curto.

Do aeroporto de Krabi, há a opção de ir de táxi e de ônibus até o píer de Ao Nang, de onde saem os barcos até Railay (e Phi Phi Island também). O trajeto leva cerca de 40 minutos, e quem optar por ir de táxi gasta cerca de 1050 bahts pelo percurso. Quem quiser economizar – como a gente sempre quer – pode escolher ir de ônibus, sem medo nenhum de passar perrengue. Há ônibus saindo a toda hora, e com horários sincronizados com as chegadas dos voos, e o valor por pessoa é de 150 bahts. O aeroporto é bem pequeno e logo na saída é bem fácil encontrar tanto os táxis, quanto o guichê do ingresso do shuttle bus.

shuttle-bus-taxi-krabi

No aeroporto de Krabi, logo no desembarque onde se compra ingresso pro shuttle bus ou taxi

shuttle-bus-railay

Nós dentro do shuttler bus :)

Em Ao Nang existem dois piers que levam até Railay: Ao Nang Pier e Ao Mao Pier. O ônibus nos deixou em Ao Nang Pier, que fica perto do centrinho de Ao Nang, onde muita gente opta por ficar hospedada e sempre pegar um longtail (aqueles barquinhos bem tailandeses) para conhecer as praias e ilhas. Do píer, existem novamente duas opções até Railay: a mais cara, que é fechar um long tail e sair da hora que bem entender pelo valor de mais ou menos 1000 bahts. Ou então a mais barata de esperar sair um long tail compartilhado, que precisa de 10 pessoas para sair. Esta opção pode ser a mais demorada se você for um dos primeiros a chegar – como foi o nosso caso – mas é bem mais em conta e custa 100 bahts por pessoa. O trajeto do píer até Railay é bem rapidinho e leva menos do que 20 minutos.

Agora uma informação bem importante, que só descobri lá: quem vai por este píer (Ao Nang Pier) geralmente chega do lado de Railay West, e quem vai do Ao Mao Pier, acaba chegando por Railay East (a não ser quando a maré está muito baixa, que eles são obrigados a dar a volta). Isso é bem legal de saber pra quem chega de mochilão nas costas e vai andar até o hotel. É verdade que tudo por lá é bem pertinho, mas o calor e o peso nas costas podem fazer as distâncias parecerem bem maiores. Então o ideal é já ir para o píer que te deixe mais próximo ao seu hotel.

Falando em hotel, a grande maioria dos hotéis oferece o serviço de traslado do aeroporto até Railay e na saída também, de lá até o aeroporto. Isso tanto no caso de quem chega por Krabi, como de quem chega por Phuket. Na volta acabamos optando por contratar o traslado por conta do horário do nosso voo e apesar de pagarmos mais, achamos que valeu a pena pela comodidade. Além dos hotéis, pequenas agências de Railay também oferecem o traslado por preços mais em conta. O hotel que ficamos nos cobraria 1500 bahts pelo transporte para nós dois para o trecho de volta da lá até o aeroporto, mas acabamos pagando 800 bahts no total com uma agênciazinha local, quase metade do valor. Esta opção de fechar direto o transporte acaba sendo também a melhor opção pra quem pega voos mais tarde e vai chegar de noite em Railay.

Pra quem chega por Phuket, as opções são as mesmas, com a diferença que o caminho entre o aeroporto e os píers que levam a Railay é bem maior: cerca de 3 horas.

Onde ficar em Railay Beach

Nós conseguimos um preço muito bom e ficamos em Railay West, num hotel maravilhoso e que recomendamos muito, o Sand Sea Resort – contamos tudo sobre ele neste post. Mas, se você não encontrar preços tão bons e quiser gastar menos, hotéis do lado de Railay East podem ser realmente mais em conta e tão bons quanto os do lado West. Também existem opções de hospedagem em Tonsai Beach, mas estas sim são bem distantes, então não recomendamos.

piscina-sand-sea-praia-fundo

A piscina do nosso hotel e o mar de Railay West lá na frente dela <3


-> Confira outras opções de hotéis em Railay Beach.


Confira nossos outros posts sobre a Tailândia:

Onde ficar em Railay Beach: Sand Sea Resort

Quantos dias ficar e o que fazer em Chiang Mai

Trem noturno de Ayutthaya para Chiang Mai

Ayutthaya, Tailândia: o que você precisa saber para visitar

Quantos dias ficar e o que fazer em Bangkok

Songkran: a experiência de participar do festival da água na Tailândia

Songkran: como é celebrado o ano novo na Tailândia.

Planejando uma viagem pela Tailândia: dicas de roteiro, o que levar, aonde ir…

10 razões para visitar Phuket quando for à Tailândia

Full Moon Party em Koh Phangan: Reveillon inesquecível na Tailândia

Tailândia: O que fazer em uma semana em Koh Phi Phi

E mais sobre o Sudeste da Ásia, se for esticar: 

Mini-cruzeiro em Halong Bay, Vietnã: inclua em seu roteiro no Sudeste da Ásia

Kopi Luwak: experimentando o café mais caro do mundo em Bali

Indonésia: uma semana de alegria nas Gili Islands

Para ler: Histórias reais de fantasmas de Singapura

Livro de viagem (apesar do título): “Primeiro eles mataram meu pai” (sobre o Camboja)


Leia também:

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>