Onde ficar na Chapada Diamantina: Abrigo do Mato

Onde ficar na Chapada Diamantina: Abrigo do Mato

Quando estávamos escolhendo nosso roteiro na Chapada Diamantina, pedimos dicas ao Tom Alves, fotógrafo mineiro que vai constantemente para lá e sabe todas as boas. Por isso, quando ele disse para ficarmos na casa de um casal na região quando visitássemos as cachoeiras do Buracão e Fumacinha, até estranhamos um pouco a ideia, mas seguimos a dica porque sabíamos que não seria furada. E que ótima decisão: foram dois dias tão legais e ficamos tão apegados, que chegou a ser até triste ir embora.

A casa do Luciano e da Tâmara, chamada por eles de Abrigo do Mato, fica na região do Baixão, uma comunidade com 100 pessoas, num vale nas proximidades do Parque Natural Municipal do Espalhado, nos arredores das trilhas das cachoeiras do Buracão e da Fumacinha. Por causa disso, é uma opção muito prática e em conta para quem deseja visitar as duas atrações mais incríveis da parte Sul da Chapada, já que não há muitas pousadas e opções de hospedagem ali perto. A maior parte das pessoas se hospeda em Mucugê, a uma hora de Ibicoara, cidade mais próxima das duas atrações, e contrata passeios de lá para o Buracão e a Fumacinha. Saindo direto do Abrigo do Mato, no entanto, você economiza tempo mesmo em relação a ir de Ibicoara, que fica a aproximadamente 30km de distância em estrada de terra para a entrada das trilhas.

Cachoeira do Buracão e Cachoeira da Fumacinha na Chapada Diamantina

Mas agora vamos por partes…

O casal Luciano e Tâmara

Logo de cara, Luciano e Tâmara são totalmente diferentes do que você imagina que um casal que mora no interiorizão da Chapada Diamantina seja. Ele, alto e loiro, parece uma versão nacional do James Hetfield, vocalista do Metallica, e ela, cheia de tatuagens esotéricas, tem muito mais cara de quem poderia ser vista numa exposição de cinema alternativo do que numa casa de adobe no meio do mato. Os dois nasceram no interior de São Paulo e se conheceram em Londres, onde ele trabalhava como motorista de caminhão e ela, como courier. Com algum tempo de relacionamento, decidiram deixar tudo para trás e ir morar no interior da Bahia.

Agora, têm a Lia, uma filhinha de quase um ano, e vivem uma vida tranquila na Chapada, com o Luciano trabalhando como guia turístico e a Tâmara cuidando da casa e preparando comidas sensacionais para os hóspedes. Preocupados com o meio ambiente, os dois assumiram um papel difusor de informações em meio à população simples do vale do Baixão, orientando os vizinhos sobre técnicas de construção ecológica e promovendo sessões de cinema popular pro pessoal. E se divertem recebendo hóspedes do mundo inteiro com a maior simpatia e simplicidade, como se fossem velhos amigos que passam para uma visita e, de quebra, aprendem sobre o ecossistema da Chapada, aventuras e minimalismo, além de dar muitas risadas.

Despedida do Abrigo do Mato na Chapada Diamantina: Nós com Luciano, Tâmara, Lia e os cachorros

Nós com Luciano, Tâmara, Lia e os cachorros Amendoim e Lola na frente da casa

Abrigo do Mato: A casa

Luciano nos contou que comprou a casa abandonada de uma viúva há cerca de sete anos por incríveis R$5.000. Na época ela era bem menor, e aí ele sozinho construiu a cozinha e reformou tudo utilizando técnicas de permacultura (métodos de construção e cultivo sustentável), com materiais locais e procurando causar o mínimo dano possível ao meio ambiente. Os tijolos de adobe utilizados na construção da cozinha, por exemplo, ele mesmo fez.

O resultado foi ótimo: uma casa simples, mas muito confortável e aconchegante. São dois quartos para os convidados, um com uma cama de casal e o outro com uma beliche; uma sala com rede e livros e a cozinha rústica onde passamos ótimos momentos conversando e comendo a comida da Tâmara, que é daquelas pessoas que cozinham tão bem, que conseguem transformar ingredientes relativamente sem graça, como taioba e abóbora, por exemplo, em pratos maravilhosos. A gente, aliás, comia tanto por lá que chegava a ficar meio sem graça com eles rindo disso, mas nada que nos levasse a comer menos. A comida era bem simples, do jeito que a gente gosta, com muitos legumes, saladas e frutas – boa parte produzidos por eles lá mesmo, e comidas típicas da região, como a tapioca em vez do pão de manhã, coisa muito comum na Chapada Diamantina.

Frente da casa Abrigo do Mato na Chapada Diamantina

Tibá tomando conta do terreno!

Sala da casa Abrigo do Mato em Ibicoara na Chapada Diamantina

A aconchegante sala da casa, com as portas dos quartos de hóspedes, uma de cada lado

Quartos da casa Abrigo do Mato em Ibicoara na Chapada Diamantina

Um dos quartos tem beliche e o outro, uma cama de casal

Cozinha da casa Abrigo do Mato em Ibicoara na Chapada Diamantina

Minha cara de sono esperando o café da manhã. No fogão, Luciano prepara a tapioca fresquinha, e sobre a mesa, suco de maracujá feito na hora, com frutas cultivadas lá

Jantando na Cozinha da casa Abrigo do Mato em Ibicoara na Chapada Diamantina

Cervejinha pós-janta na cozinha, nosso cômodo favorito da casa

Abrigo do Mato: a casa e o banheiro externo

A casa e o banheiro externo, à direita

Sobre a casa, um ponto interessante: o banheiro é de compostagem e fica do lado de fora, numa casinha a uns 30 metros de distância da casa principal. E não tem luz à noite, mas uma lanterna de mão fica pendurada na sala para ajudar naquele xixi da madrugada. No fim das contas, é bem tranquilo apesar da estranheza inicial.

Banheiro do Abrigo do Mato na Chapada Diamantina

Olha lá o banheiro! Só uma caminhadinha. No escuro. Sozinha. De noite. :O

Caminho para o banheiro externo no Abrigo do Mato (Chapada Diamantina)

A caminho para o banheiro

Por que você deve ficar lá quando for à Chapada Diamantina

.É mais perto das cachoeiras da Fumacinha e do Buracão – as mais lindas da Chapada Diamantina – e o Luciano é um ótimo guia, muito paciente, divertido e entende muito da região.

.Porque a comida da Tâmara… gente!

.É bem mais barato: pagamos 215 por pessoa as duas diárias, incluindo café da manhã, jantar e os dois passeios. (Sobre isso, aliás, um adendo: antes de irmos, tínhamos combinado com eles por telefone um desconto, mas fomos tão bem tratados lá que decidimos pagar o valor inteiro. Pra gente fazer isso, é porque foi muuuito bom mesmo, pode ter certeza.). Os valores destrinchados são de R$ 75,00 cada uma das diárias, com café e jantar + R$ 25,00 a guiada até o Buracão + R$ 40,00 a guiada até a Fumacinha.

.Você vai se divertir lá, eles são tranquilos e engraçados.

.Porque você vai ver que outros tipos de vida são possíveis, com tantas ou mais chances de ser feliz do que na cidade grande. Vai abrir seus olhos para novas perspectivas, o que é a melhor coisa que pode acontecer em uma viagem.

Como marcar e chegar no Abrigo do Mato

Como chegar no Abrigo do Mato na Chapada Diamantina

Digitalização do cartão de visitas com o mapinha de como chegar ao Abrigo do Mato. Dá pra ter uma ideia, né?

Lá não pega celular nem internet, eles têm endereços de email e um telefone que só pega quando estão em Ibicoara. Mas como eles vão lá com frequência, não é tão difícil conseguir contato. O número é (77) 9107-4056, e os e-mails são lucianoguiabicho@gmail.com e tamarex123@gmail.com .

O Luciano faz parte da associação de guias Bicho do Mato Ecoturismo, que tem um escritório em Ibicoara cujo telefone é (77) 3413-2468. Se não conseguir falar com ele no telefone particular, pode tentar nesse número.


-> Se não conseguir ficar na casa do Luciano e da Tâmara, confira outras opções de hospedagem próximas às cachoeiras do Buracão e da Fumacinha, em , clicando aqui.


-> Vai viajar e também vai precisar alugar um carro? Pesquise aqui o melhor preço.


Outros posts sobre a Chapada Diamantina:

Chapada Diamantina: roteiro para ver o máximo possível em 5 dias

Estalagem do Alcino: experimentando o melhor café da manhã do Brasil

Roteiro pela Chapada Diamantina: Gruta da Pratinha, Gruta Azul e Morro do Pai Inácio

A galinha caipira mais gostosa da Bahia

Roteiro pela Chapada Diamantina: Cachoeira da Fumaça e Mucugê

Roteiro pela Chapada Diamantina: Cachoeira do Buracão

Roteiro pela Chapada Diamantina: Cachoeira da Fumacinha 

Roteiro pela Chapada Diamantina: Poço Encantado e Poço Azul

Onde ficar na Chapada Diamantina: Pousada Flor de Açucena em Xique-Xique de Igatu


Leia também:

Comentários

26 comments

  1. Pingback: Roteiro pela Chapada Diamantina: Cachoeira do Buracão | Viajadora

  2. Pingback: Roteiro pela Chapada Diamantina: Cachoeira da Fumacinha | Viajadora

  3. Pingback: Roteiro pela Chapada Diamantina: Poço Encantado e Poço Azul | Viajadora

  4. Pingback: Onde ficar na Chapada Diamantina: Pousada Flor de Açucena em Xique-Xique de Igatu | Viajadora

  5. Pingback: Roteiro pela Chapada Diamantina: Cachoeira da Fumaça e Mucugê | Viajadora

  6. Pingback: Chapada Diamantina: Roteiro para ver o máximo possível em 5 dias | Viajadora

  7. Pingback: Estalagem do Alcino: provando o melhor café da manhã do Brasil | Viajadora

  8. Jucinete

    Amei seu post sobre a Cachoeira do Buracão . Sou de Itaberaba-Bahia , apaixonada pela Chapada. Estamos com viagem marcada, e já decidi que não abro mão da cachoeira do Buracão dessa vez

    1. Mariana Yusim
      Mariana Yusim

      Que legal que gostou do post, Lucinete. A cachoeira do Buracão é realmente imperdível. Uma das mais incríveis da Chapada, na nossa opinião. :) Quando voltar, conta pra gente o que achou. Beijos e aproveite muito a viagem!

  9. Felipe Barbosa

    Olá Mariana, parabéns pelo post muito legal! Você acha que é possível fazer a cachoeira da Fumaça e do Buracão no mesmo dia???

    1. Mariana Yusim
      Mariana Yusim

      Oi, Felipe! Foi a Thais que escreveu o post mas eu assino embaixo e concordo com tudo, foi muito legal ter ficado na casa do Luciano e ter contratado ele como nosso guia. :) Sobre fazer Fumacinha e Buracão no mesmo dia, acho bem difícil. Levamos quase o dia todo (10 horas) no trajeto de ida e volta para a Fumacinha, então é necessário um dia todo só pra ela mesmo…. Você escreveu Fumaça, mas a cachoeira da Fumaça fica longe daí, lá no Vale do Capão. Você quis dizer Fumacinha mesmo, né? Beijos! :*

    1. Mariana Yusim
      Mariana Yusim

      Que bom que gostou, Ednaldo! Temos certeza que você vai amar a Chapada Diamantina e a casa do Luciano. Foi uma experiência incrível termos ficado hospedadas por lá. Beijos! :*

  10. Álvaro Mota

    Obrigado!Gostei muito da dica.Já estive na chapada e agora to planejando ir novamente conhecer o desconhecido,rsrs.
    Por gentileza!você poderia me informar se da para conhecer as duas cachoeiras no mesmo dia,a do Buracão e a Fumacinha?
    Obrigado!

    1. Mariana Yusim
      Mariana Yusim

      Oi, Álvaro!
      A Chapada merece mesmo mais de uma visita. Não vejo a hora de voltar. :) Sobre as trilhas do Buracão e da Fumacinha, infelizmente não é possível fazer as duas no mesmo dia. A do Buracão é até mais rápida, mas a da Fumacinha dura o dia inteiro. O trajeto de ida e volta com as paradas leva em torno de 10 horas.
      Se ficar mais alguma dúvida, é só falar. :)
      Beijos! :*

    1. Mariana Yusim
      Mariana Yusim

      Álvaro,
      Para saber sobre valores o ideal é você entrar em contato com o Luciano. Colocamos e-mail e telefone de contato no final do post. Esperamos que você consiga fazer. Vai adorar! Beijos!

  11. Miriam

    Olá….fui agora em Abril para lá e fiz basicamente o mesmo roteiro que vocês, inclusive ficando na casa do Luciano e da Tamara rsrsrs foi maravilhoso, e adoramos tudo. Foi por causa do relato de vocês que eu e meu marido nos animamos em conhecer essa parte mais ao Sul da Chapada, realmente incrível, o único diferencial é que fomos de moto :)
    Adoramos a viagem toda, foi perfeito, ha tirando um detalhe que caímos na estrada indo para Poço Encantado..rsr masss a viagem continuou!!!

    Obrigada por todas as dicas!
    Bjus

    1. Mariana Yusim
      Mariana Yusim

      Miriam, que máximo que o nosso roteiro ajudou na viagem de vocês! E que feliz que também ficaram na casa do Luciano e da Tâmara, eles são demais, né? De moto esta viagem realmente deve ser bem especial (tirando a queda, é claro rsrs).
      Obrigada por nos deixar este relato, adoramos! bj! :*

  12. Miriam

    OI Mari, sim eles são de mais mesmo e eles lembram de vocês viu!! Nossa e a comida da Tâmara é muitooo boa né!!
    E caso precisem de informações mais atualizadas sobre esse roteiro eu tenho tudo anotado em um “diário”.

    Bjus

    1. Anderson

      Oi Miriam… estou indo agora em setembro e pretendo fazer esse roteiro de 2 dias em Ibicoara. Você tem esses valores e contato atualizados? Mandei um e-mail para o casal mas ainda não responderam. Qualquer coisa, meu e-mail é anderson_mor@hotmail.com.

      1. Miriam Vilar

        Olá
        Anderson
        Atualizados não tenho, tenho ref a Abril.
        Hospedagem
        $90,00 por pessoa e noite com café da manha e jantar
        Fumacinha $110 por pessoa
        Buracao $55 por pessoa
        Tel 77 91074056
        Nao ira se arrepender de se hospedar e passear com eles.

  13. Nacip

    Oi Mariana tudo jóia, parabéns pelo post, bacana. Aqui, vou para a Chapada em julho, estou programando o meu roteiro tendo como cidade principal Lençóis, devido ter um rilho de Seis anos. Como que daria para irmos até essas duas maravilhas ( Fumaçinha e Buracão), partindo de Lençóis? Desde já deixo o meu muito obrigado, Deus continue te abençoando a cada dia…!!!

  14. Rafaela Samico

    Oi, meninas! To tentando montar um roteiro e fiquei com uma dúvida no roteiro de vcs! Depois do Vale do Capão vcs foram p/ Mucugê, certo? No dia seguinte vcs foram direto fazer a cachoeira do Buracão?

    Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>