O que vestir em lugares muito frios

O que vestir em lugares muito frios

De viagem marcada para o Canadá, EUA ou algum outro lugar de neve? Então é preciso pensar cuidadosamente no que vai vestir e o que deve fazer para se proteger do frio por lá, ainda mais neste inverno, com as temperaturas mais baixas dos últimos anos. Para te ajudar nessa missão, selecionamos algumas dicas de alguém bem gabaritado para falar sobre o assunto: um carioca que está há nove meses morando na cidade canadense de Edmonton, tida como uma das mais frias do mundo.

Então, com a palavra agora, Livio Souza, com dicas preciosas de como sobreviver – e bem– em temperaturas muito, muito frias:

“Morei a vida toda no Rio de Janeiro, onde não existe frio. Fui descobrir o que era isso quando vim morar em Edmonton, capital da província de Alberta, uma das cidades mais geladas do Canadá. Cheguei aqui no início do verão e aproveitei bastante, mas o inverno chegou e, com ele, um frio de lascar e a necessidade de aprender a viver em temperaturas muito abaixo de zero. Algumas dessas dicas eu recebi de amigos locais e estou repassando, outras, aprendi no sufoco. Espero que sejam úteis para vocês.”

Viajadora: Estrada cheia de neve entre Banff e Alberta no Canadá

Estrada entre as cidades canadenses de Banff e Alberta
Foto: Livio Souza

Princípios básicos de sobrevivência no frio:

1)    Se vista em camadas: É preciso usar várias camadas de roupas para manter o corpo aquecido em lugares muito frios, e existem camadas de roupas específicas para todas as partes do corpo, como meia, cachecol, gorros e luvas.

2)    Peso e volume: O uso de várias camadas é indispensável, mas cuidado ao escolhê-las, pois o peso e espessura (volume) das roupas pode deixar seu passeio ou dia-a-dia muito cansativo e, pior, não tão aquecido.

3)    Roupas térmicas: Se você tem uma caneca térmica do Starbucks, ela serve tanto para conservar o liquido gelado quanto quente. As roupas térmicas funcionam da mesma forma: se estiver com o corpo gelado e colocar  luvas, não vai adiantar nada. Então mantenha o corpo sempre aquecido e não deixe sua luva, gorro, sapato ou qualquer outro item exposto ao frio antes de usá-lo.

4)    Cuidado com as extremidades do corpo: Cabeça, pés e mãos são as partes mais vulneráveis e devem ser sua principal preocupação. Dependendo do frio, não é aconselhável expô-las por mais de 15 minutos, pois as baixas temperaturas podem provocar ‘frost bites’, feridas horríveis que podem levar até à perda de membros, nos casos mais graves.

5)    Atenção especial aos pés: Como estarão em contato mais próximo com o gelo o tempo todo, devem estar sempre aquecidos com meias térmicas na primeira camada e outras camadas para manter a temperatura. Um bom calçado impermeável em lugares muito frios também é fundamental.

6)    Mãos: Não gosto de usar camadas na luva, porque atrapalham os movimentos. Por isso tenho uma para cada tipo de frio, mas sempre impermeáveis e, se possível, como GORE-TEX, uma material de muitas utilidades e super durável.

7)    Cachecol/protetor de pescoço (neckwarmer): Prefiro usar o neckwarmer feito de fleece, que é mais quente, fica mais colado ao pescoço e faz menos volume. Mas as mulheres preferem cachecóis, e aí é preciso usar 2 ou 3 ao mesmo tempo em frios moderados. É importantíssimo cobrir o nariz também!

8)    Cabeça e orelha: Os gorros devem cobrir as orelhas e ser revestidos com material térmico, como o insulate. Aqui muitos usam gorros de esquimó (tipo o chapéu do Chaves), que não são os mais bonitos, mas são os melhores. Também existem protetores extras de orelha, se for preciso.

9)    Rosto e lábios: Cuidar com muito creme hidratante e manteiga de cacau, para evitar queimaduras e marcas.

10)  NUNCA saia em lugares muito frios com nenhuma parte do corpo molhada: Nem mesmo úmida, nem o cabelo. Senão, é frost bite na certa!

Viajadora: Livio com a mãe em Medicine Lake, na cidade de Jasper

Que belo lugar para uma caminhada! Livio com a mãe em Medicine Lake, na cidade de Jasper

Peças de roupas e seus detalhes, como escolher a roupa certa para a neve:

1)     Bota: Deve ter solado de borracha, cano longo e revestimento térmico interno impermeável com palmilha. E não se assuste, ele vai mesmo parecer 3 números maior do que seu pé, o que é bom, para calçar com várias camadas de meias.

2)     Luvas: Impermeáveis, com revestimento térmico interno; zíper, velcro ou similar para fechar na altura do pulso; e algum tipo de material aderente na parte externa para facilitar agarrar os objetos.

3)    Base layer (segunda pele): Camisas e calças de segunda pele são fundamentais e também devem ser de material térmico (poliéster é uma ótima opção).

4)    Calça: Se estiver usando uma boa baselayer, apenas uma calça jeans por cima será suficiente. Mas se estiver nevando ou for esquiar, opte por uma calça impermeável.

5)    Mid layer: É a segunda camada da parte de cima do corpo (a primeira é a base layer combinada com uma camisa, que pode ser de algodão). Normalmente a mid layer pode ser feita de fleece ou outro tecido sintético. Essa camada é importante porque mantém o ar quente perto do corpo, evitando troca de ar com o ambiente e, consequentemente, também a troca de temperatura.

6)     Outer layer: É a camada de fora, sua primeira defesa contra os castigos da mãe natureza. Deve ser impermeável e também funcionar como corta-vento (windbreaker), para manter a água e o vento longe das camadas internas. Normalmente são roupas mais longas, cerca de um palmo abaixo da cintura. Aconselho um casaco com proteção para pescoço, para a cabeça (capuz) e que tenha vários bolsos, pelo menos dois grandes, para que quando você entrar em um ambiente fechado, possa guardar o gorro, a luva e o cachecol, ficando com as mãos livres.

Viajadora: Livio com roupa para lugares muito frios

Livio mostra seu look do dia para temperaturas abaixo de zero

Dicas avançadas para lugares muito frios:

1)    Carro: Se você alugar um para seu passeio, nunca deixe seu casaco, luva, gorro, cachecol nem nenhum material térmico dentro dele, para evitar o “efeito garrafa térmica”. Cuidado também para não esquecer garrafas de vidro (refrigerante, vinho, cerveja, etc), pois elas congelam e podem estourar, sujar tudo e te dar muito trabalho. E verifique se o seu GPS, carregador de celular, câmera e outros dispositivos eletrônicos resistem às baixas temperaturas. Tudo que fica no carro vira um picolé!

2)     Transporte público: Funciona perfeitamente no Canadá. Se o ônibus está marcado para passar no ponto às 12:12, ele vai passar nesse horário, nem um minuto a mais ou a menos. Então, se você perder ou chegar cedo demais no ponto, pode ficar um longo período esperando o próximo. Sempre verifique o horário do ônibus que deseja utilizar antes de deixar algum local aquecido. Se planeje, pois 20 minutos esperando do lado de fora a -30oC e sob neve demoram muito mais que 20 minutos normais, e podem estragar seu dia.

3)     Bebidas quentes: café, chá, chocolate quente, entre outros, ajudam e muito! Além disso, beba bastante água, você não vai sentir muita sede, mas tem de tomar cuidado com a desidratação. (Aqui no blog já demos algumas dicas de bebidas quentes e gostosas, confira)

4)     Nada de dietas fortes: Seu corpo estará experimentando um gasto extra de energia para se manter aquecido, por isso você deve se alimentar melhor do que normalmente faz, pelo menos até se acostumar.

5)     Snowboard, ski e outros esportes na neve: As informações acima não são suficientes, as roupas são mais específicas (e mais caras). O frio é muito mais intenso, pois a exposição a ele é maior, mais direta e sem intervalos.

6)     Regras de etiqueta: Em toda casa que visitar, você deve retirar o casaco e o sapato antes de entrar, pois é falta de educação não fazer isso. Geralmente, para facilitar a vida dos pedestres e evitar escorregões, são espalhadas nas calçadas pequenas pedras, assim como líquidos corrosivos que, se levados para dentro de casa, podem estragar o carpete/piso.

7)    Onde comprar um casaco “bom”?: Isso é algo que sempre me perguntam, mas a questão é: bom para qual temperatura? Que tipo de frio você vai enfrentar? Existem diversas marcas e eu não conheço todas, mas marcas como Canada Goose, The North Face, Columbia, 66north, Under Armour, Armada e Burton oferecem em suas etiquetas informações sobre a temperatura suportada e em que situações o casaco pode ser utilizado, entre outras.

8)    O que não adianta levar:

  • Couro: a não ser que seja muito bem revestido por material térmico e combinado com mais camadas. Mesmo assim eu não aconselho, não é nem de perto suficiente para uma primeira vivencia em temperaturas tão baixas.
  • Luvas de lã: Não servem para nada, talvez apenas como primeira camada, mas não aconselho.
  • Cotton: Não aquece em lugares muito frios!
Viajadora: Livio com amigo em restaurante em Banff

No restaurante, a água que escorria das janelas virou escultura de gelo na temperatura externa de -20°C. Em Banff, Canadá
Foto: Livio Souza

SOBRE O AUTOR: Livio é carioca, analista de sistemas da Fiocruz e, atualmente, cursa um treinamento de um ano na Concordia University, na gelada cidade canadense de Edmonton. Viaja muito desde criança e, entre suas aventuras, já experimentou os vinhedos chilenos e os bons costumes Londrinos, pôde conhecer as belas mulheres francesas, visitar os parentes em Portugal e, ainda, dar um rolé pela exótica Uganda. Apaixonado pelo Flamengo, escreve para o site Magia Rubro Negra (www.magiarubronegra.com.br) e, quando está por aqui, adora acompanhar o time em jogos importantes.

Viajadora: estendendo a bandeira do Flamengo com a bandeira do Canadá

Levando a bandeira do Flamengo aos confins mais gelados do mundo.

Leia também:

Comentários

5 comments

  1. Ana Diniz

    Suas dicas foram valiosas! vc ainda está em Edmonton? Estamos indo a família toda(2 adultos e 2 crianças e um cahorro) de mudança daqui a um mês.Vc teria como informar um bairro legal atual com casas tipo VIllage. estivemos em Edmonton em 2011. desde já obrigada! E boa sorte aí!Atenciosamente Ana (Campos/RJ)

  2. Pingback: Como economizar viajando: 50 dicas para sua viagem sair bem mais barata | Viajadora

  3. Pingback: CaliCultural Intercâmbio | 13 dicas para fazer uma road trip nas Rochosas Canadenses

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>