Pós-graduação na Langara College: Concluí meu curso no Canadá, e agora?

Pós-graduação na Langara College: Concluí meu curso no Canadá, e agora?

Minha primeira aula na pós-graduação em Marketing Management da Langara College foi no dia 5 de janeiro de 2015, em uma manhã fria e chuvosa de inverno. Eu tinha chegado há cinco dias no Canadá, e ainda no processo de me acostumar com toda a mudança de vida, não sabia o que esperar do curso, das pessoas, de nada. Parece que tudo isso foi mês passado, mas um ano e quatro meses passaram voando, concluí o meu período de co-op e, este mês, participei da cerimônia de formatura.

Minha última foto como aluna da Langara College... vou sentir saudade desse campus lindo e de tudo que vivi lá! (ou não! haha)

Minha última foto como aluna da Langara College… vou sentir saudade desse campus lindo e de tudo que vivi lá! (ou não! haha)

Como vejo que tem cada vez mais gente vindo estudar na Langara, decidi fazer este post para contar o que achei do curso, dos resultados, as minhas perspectivas de trabalho e vida por aqui e como é fazer parte da primeira turma a se formar na pós-graduação em Marketing Management da Langara College. Nem tudo foi como eu tinha imaginado, mas no fim das contas correu tudo bem e aí vão os detalhes:

Informações sobre o curso

Os cursos de pós-graduação em Marketing Management e em Business da Langara College foram criados recentemente, e nossa turma de janeiro de 2015 foi a primeira. Esses cursos são da categoria diploma e contam como dois anos de estudos secundários para o processo de imigração Express Entry,  mas são compostos de três terms de aulas (como se fossem “semestres” nas faculdades brasileiras, mas com duração de uns três meses) e um term de co-op no final, em que o aluno fica livre para trabalhar full-time e deve completar 300 horas de trabalho na área para se graduar.

O valor do meu curso foi de cerca de CAD $27,000 no total. O pagamento é feito de forma parcelada: você paga um valor de entrada e depois paga um pouco antes de cada term de estudo. Os três primeiros terms saem por CAD $7,500 cada, e o quarto, o do co-op, sai por cerca de CAD $800. Além desses valores de tuition, é bom considerar o que se gasta com os livros didáticos também, que dificilmente saem por menos de CAD $100 cada e devem ser comprados no início de cada term.

(No post 31 conselhos e dicas para quem vai estudar na Langara College tem mais informações sobre compra de livros usados e várias outras dicas.)

Estudar no Canadá Langara College Viajadora.Biblioteca da Langara College

A estrutura da Langara é maravilhosa! Esse prédio é a biblioteca, e do lado direito da foto estavam construindo mais um prédio, que deve ser inaugurado ainda em 2016. Tem muito espaço e até uma creche para os filhos de alunos e professores! (não me perguntem como funciona a creche porque eu não sei, mas é linda! haha)

As aulas, a turma e o volume de estudos da Langara College

Fiquei muito decepcionada nos primeiros dias de aula, quando percebi que a minha turma era formada apenas por indianos e mais três brasileiras. Eu imaginava que ia ter gente do mundo todo, assim como vários canadenses e gente realmente interessada em aprender, desenvolver uma carreira e, principalmente, que falasse inglês. Mas não foi assim com os indianos da minha turma, e nós (as brasileiras) ficávamos muito incomodadas com a forma como eles se comportavam em sala e em como atrapalhavam as aulas. Tão incomodadas que reclamamos tanto com a direção do curso, que eles deram um jeito de botar o pessoal da pós em Marketing fazendo a maioria das matérias com o pessoal da graduação em marketing, o que a princípio soou ruim, mas acabou sendo ótimo, porque eles eram canadenses e de varios outros lugares do mundo, participavam muito das aulas, já tinham alguma experiência de trabalho na área e levavam o curso a sério.

Primeira turma da Pós graduação em Marketing Management da Langara College

Nossa turma no comecinho do curso… reclamamos tanto de como a falta de interesse da maioria dos alunos atrapalhava as aulas, que praticamente mudaram a gente de turma! #SouNerd #ValeuAPena haha

Nós e o pessoal das turmas subsequentes reclamamos tanto com a direção, aliás, que eles decidiram mudar várias coisas no curso, como o horário das aulas (criaram a opção de aulas à noite, o que facilita trabalhar) e até mesmo a grade de matérias. Pelo que soube, iam substituir a segunda matéria inútil de contabilidade por alguma coisa que realmente tivesse a ver com marketing management, por exemplo, o que já torna as coisas bem melhores para as próximas turmas. Eu, sem todas essas mudanças, tive as seguintes matérias:

1º Term
Introduction to Marketing
Organizational Behavior
Financial Accounting
Business Statistics
Co-op: Career Goals, Resume & Cover Letter

2o Term
Social Media Strategy
Operations Management
Managerial Accounting
Negotiations
Co-op: Interviews and your professional image

3o Term
Business Strategy
International Marketing
Consumer Behavior
Marketing Research
Co-op: Employment Search Strategies

4o Term
Período de co-op – Trabalho full-time

(Neste post tem mais informações sobre o meu trabalho e umas dicas de como conseguir emprego na área de estudos)

O volume de estudos é enorme se comparado ao que a gente está acostumado no Brasil… tem muitas tarefas (assignments), provas e trabalhos em grupo, e eu não vou mentir: é um saco estudar tanto e fazer tudo isso, demanda muito tempo se você quiser fazer bem feito. Mas também não é nada impossível: eu sou uma anta completa em matemática mas, estudando bastante e me esforçando, consegui me sair muito bem nas matérias com número. E acredite: se eu consegui, qualquer pessoa com meio neurônio e um pouco de esforço consegue também. Outra coisa que o pessoal sempre pergunta é se precisa falar inglês pra fazer o curso… bom, claro que sim, né. Os professores falam inglês, os filmes e livros são em inglês, os trabalhos são em inglês… então por aí dá pra deduzir, embora também não seja preciso ser nenhum William Shakespeare pra se sair bem. haha

Eu gostei muito de algumas aulas e detestei outras, achei que o conteúdo do curso ficou aquém do que eu esperava. Pra mim não fez tanta diferença porque eu já trabalhava com marketing no Brasil e tinha feito graduação e pós-graduação lá, mas se você está querendo mudar de carreira, eu diria que vai precisar estudar bastante e considerar fazer alguns cursos por fora (como os cursos de continuing studies da UBC, por exemplo) para se sair bem em um emprego em marketing por aqui. Mas acho que é assim em qualquer curso mesmo, no fim das contas é o aluno que tem que se virar para aproveitar todas as chances e aprender o máximo possível, e Vancouver é cheia de oportunidades para isso.

Trabalho-em-grupo-de-International-Marketing.Langara-College.Thais-Freitas.Viajadora

Degustando cervejas artesanais canadenses na aula de International Marketing. Foi uma das melhores matérias, onde a gente aprendeu muito sobre estratégias de marketing para diferentes países

De todo o curso, o que eu mais gostei foi a estrutura maravilhosa da Langara (o campus é lindo e a biblioteca é muito legal!), as aulas e a assessoria do pessoal do departamento de co-op, que nos preparou e deu todas as dicas e assistência necessárias para procurar emprego no Canadá. Aprendemos como preparar currículo e cover letter nos padrões canadenses, como fazer networking, como funciona o mercado de trabalho por aqui e, principalmente, tivemos pessoas da área sempre disponíveis para nos auxiliar, revisar os currículos, dar conselhos e tudo mais. Sou especialmente grata à Natasha Subotic, que foi a professora do co-op que nos orientou em todo o processo e me ajudou em tudo que precisei para conseguir o meu emprego, inclusive ouvindo meus lamentos e me dando ótimos conselhos nas horas em que eu mais precisei.

Paula-e-Thais-com-Natasha-Subotic-na-formatura-da-pós-na-Langara-College-2016.Viajadora

Paula e eu com a Natasha Subotic. Ela fez questão de tirar foto com a gente porque fomos a primeira turma dela a se formar. Muito querida! <3

É possível trabalhar durante o curso?

Com o visto de estudante, é possível trabalhar legalmente 20 horas por semana. É difícil arranjar um emprego part-time na área, mas tem muita vaga pra trabalhar em restaurante, supermercado, loja etc, então quem se esforça e corre atrás não fica sem um emprego, mesmo que não seja o ideal. O mais difícil que eu achei foi conseguir conciliar o trabalho e o volume de tarefas do curso, porque não queria fazer tudo de qualquer jeito, já que penso em fazer um mestrado futuramente e seria importante ter boas notas. Por causa disso, em um certo momento acabei trabalhando só 10 horas por semana e mesmo assim já me sentia assoberbada, mas a maioria das pessoas do meu curso trabalhou o máximo possível (passando das 20h semanais – e várias delas repetiram matérias e não se formaram comigo, inclusive). Essa decisão é de cada um, você vai sentir o volume do curso (e a sua nece$$idade) e ver se quer encarar as 20 horas ou não.

Apresentação do trabalho de estatística na Langara College, curso de Marketing Management.Vancouver.Viajadora

Com Michael, nosso professor de estatística, na apresentação do trabalho final do curso dele. Como eu sofri e estudei pra essa matéria infernal! hahaha

O período de co-op da Langara College e algumas coisas que você precisa saber

De uma forma geral, as pessoas têm uma visão muito distorcida do co-op, achando que a faculdade vai arrumar um emprego para os alunos no final do curso. Na Langara NÃO é assim: eles te dão todo o auxílio necessário, inclusive indicando feiras de emprego e mantendo uma área de vagas de trabalho no site, mas quem tem que correr atrás, mandar currículo, ir nas entrevistas, fazer networking e se esforçar, claro, é o próprio aluno. Se você não correr atrás, você chega no período de co-op sem emprego, ninguém vai arranjar uma vaguinha pra você que não correu atrás. E outra, para o período de co-op não vale qualquer emprego, tem que ser um emprego minimamente relacionado à sua área de estudos. A pessoa responsável pela sua orientação no co-op vai fazer várias perguntas sobre o seu cargo e ligar para o seu supervisor para confirmar, então é preciso trabalhar de verdade. Se você não conseguir, você tem mais um term para continuar tentando arrumar o emprego, e a sua graduação fica pendente.

Sei que ler isso dá um certo medo (eu sei porque eu senti!), mas como eu disse, com esforço e a orientação do pessoal da Langara, é plenamente possível conseguir um emprego na sua área. Essa é uma das vantagens do co-op, e a outra – principal – vantagem é que o co-op conta como tempo de estudo (o que conta para a imigração e para o visto post-graduation work permit) enquanto você pode trabalhar full-time, o que é muito bom para quem precisa trabalhar para se manter aqui, ou seja, uns 99,6% dos brasileiros estudando no Canadá.

O post-graduation work permit e quando aplicar para o Express Entry  

Apesar de eu ter me formado em junho de 2016, o meu visto de estudante vai até dezembro. Mas é preciso solicitar o post-graduation work permit (PGWP) em até 90 dias depois de receber a carta de graduação do college, e o consulado está levando cerca de um mês para emitir. Como o curso tem duração oficial de dois anos, ele dá direito ao work permit por mais três anos. O visto novo está levando cerca de um mês para sair, e com as taxas sai por uma pequena facada no valor de CAD $255 (mais o serviço da agência, se você estiver fazendo com alguma).

Assim que você se graduar, esse período de estudos já conta pontos no seu perfil do Express Entry, caso você já não tenha feito outra pós-graduação antes. Já a experiência de trabalho qualificada só começa a valer depois que você pega o PGWP, ou seja, o período de co-op não conta, nem o trabalho part-time durante os estudos. Quando você completar um ano de trabalho qualificado com o PGWP, aí sim vai ganhar os pontos extras no Express Entry.

Pedra da Langara College. Formatura Thais Freitas. Viajadora

Eu e Thiago com a pedroca da Langara, que é muito querida pelos alunos, e todo ano “se forma” também. haha

Valeu a pena estudar na Langara College?

Sim! Gastei uma grana braba, o curso ficou aquém do esperado, quase enlouqueci com tanto estudo e me decepcionei com a minha turma, mas faria tudo de novo e de novo. Porque a minha pós-graduação na Lanagara College foi a ferramenta para eu vir legalmente para o Canadá – este país irritante que eu tanto amo – e uma das grandes responsáveis por eu ter conseguido um bom emprego, onde estou aprendendo muito, trabalho com um monte de gente legal, tenho um chefe que é um fofo e ganho dignamente pra o meu lazer e para encher a pança da minha monstruosa cã de ração orgânica, então valeu a pena demais. Além desses ganhos óbvios e esperados (visto de trabalho + emprego na minha área), acabei tendo vários outros benefícios com o curso que muita gente não leva em consideração, mas que para mim foram ótimos:

  • Meu inglês melhorou bastante;
  • Fiquei bem treinada e tranquila para fazer apresentações e falar em público em inglês, o que hoje me ajuda muito no meu emprego;
  • Adicionei a experiência de estudo canadense no meu currículo, o que pesa muito para arranjar emprego aqui, e a Langara tem uma boa reputação em Vancouver (inclusive, meu chefe atual estudou lá também e ficou falando mil maravilhas da Langara durante a minha entrevista de emprego);
  • Fiz networking com os professores, ótimo para conseguir referências e bons contatos que pretendo manter por muito tempo;
  • Tive a incrível experiência de estudar em um college (quase) como o dos filmes;
  • Aprendi cálculo e contabilidade, coisas que jamais me senti capaz (e vi que, no fundo, sou capaz de conseguir qualquer coisa se me esforçar de verdade pra isso);
  • Conheci gente maluca do mundo inteiro;
  • Risquei a Índia dos lugares que preciso ir antes de morrer e assim economizei bastante haha

Acredito que, para terem uma experiência realmente válida e satisfatória, os brasileiros que investem as economias para estudar no Canadá precisam ter uma mente bem aberta e saber que a importância e o valor de estudar aqui vão muito além do curso que se vai fazer, da reputação da faculdade e da possibilidade de arrumar emprego aqui.

Quando você se matricula em um college canadense, não é o curso que você está comprando, mas sim uma nova oportunidade de vida, e o sucesso – ou não – dessa aventura depende 100% de você. Do seu esforço de aproveitar toda a experiência o máximo possível (o que se aplica a tudo, não só aos estudos); de se adaptar e aprender o estilo de vida do país; de melhorar e evoluir como pessoa. Se você mergulhar de cabeça, se esforçar, aceitar e se adaptar a tudo que vier – o que inclui o ritmo doido de estudos que tanto me estressou durante o curso – conseguir emprego, depois imigrar e ser bem sucedido aqui se tornam consequências. Pelo menos foi isso que eu aprendi na minha pós-graduação no Canadá e na minha relação de amor e ódio com a minha querida Langara College.

Acabooooou! Ufa! Até mais ver, Langara! :)

Acabooooou! Ufa! Até mais ver, Langara! :) (Foto: KK Law)

E pra quem quiser ver mais fotos da cerimônia de formatura, pode dar uma olhada no Flickr da Langara. As fotos foram feitas pelo fotógrafo KK Law.


-> Também quer estudar no Canadá e precisa de indicação de agência? Neste post aqui te ajudamos e ainda descolamos um desconto pra você.


Confira mais posts sobre morar e estudar no Canadá:

Estudo no Canadá: Por quê indicamos a Nexus Intercâmbio

Pós-graduação na Langara College: Concluí meu curso no Canadá, e agora?

Emprego no Canadá: Como conseguir um na sua área de estudos

Será que morar no Canadá é pra você?

10 coisas (muito) boas de se morar em Vancouver

Quanto custa morar em Vancouver para um casal sem filhos

Como é voar Air Canada e passar pela imigração em Toronto

Marketing Management na Langara College: Primeiro mês de aula e minhas impressões

Checklist: O que resolver no Brasil antes de ir morar fora

Passo a passo para fazer college no Canadá: Como se matricular e tirar o visto de estudante

31 conselhos e dicas para quem vai estudar na Langara College

Dica para entrar no mercado de trabalho no Canada: Cursos de Continuing Studies da UBC

Estudar em Vancouver: O que eu achei do curso de continuing studies da UBC

Tudo que você queria saber sobre enviar dinheiro pela Western Union (e tinha preguiça de pesquisar)


Leia também:

Comentários

25 comments

  1. Anna Moura

    Thais, muito legal o post! Há alguns meses falei com você por email quando estava pesquisando sobre os colleges e agora já estou com a carta de aprovação da Langara! Começo a pós em Business em Setembro! O post mais uma vez veio na hora certa para mim! E concordo com muito do que você fala: seja no Brasil ou, principalmente, no Canadá, a maior parte da empreitada depende de nós mesmos, dos nossos esforços e da nossa cabeça aberta para tudo que acontecer! Muito sucesso para você na continuidade da sua caminhada! :)

    1. Thaís Freitas
      Autor
      Thaís Freitas

      Oi Anna! Que bom saber que você gostou do post e, principalmente, já recebeu a LOA da Langara! Você vai gostar muito de lá!
      Boa sorte e muito sucesso na sua caminhada também! :*

  2. gabriela

    Thais muito feliz por você. Se tudo certo no visto começo em setembro no Langara, Diploma in Accounting. Queria saber o que você quis dizer de relaçao de amor e odio com a Langara, chega deu frio na barriga kkkkkkk mas logico que nnada no mundo irá agradar todo mundo 100%. Eu e meu marido estamos ansciosissimos, para entrar de cabeça nessa nova cultura. resolvi mudar de área o que mais me aflinge, na expectativa que eu me identifique com o curso. Obrigada pelo seu post foi muito esclarecedor.
    Beijos

    1. Flor

      A autora explanou em detalhes em quais momentos/pontos ela não gostou da Langara. Releia com atenção e vc entenderá a “relação de amor e ódio”…

  3. Vitor

    Olá Thais tudo bem?
    Parabens pelo post, muito bom de novo!
    Fiquei com uma dúvida, vc falou que achou o conteúdo do curso aquém do esperado, mas que tinha muita coisa pra fazer…
    Mesmo sendo dificil, vc acha que podia ser melhor?

    Obrigado!

  4. Antônio

    Muito bom o post, bem explicado e com vários detalhes. Você escreve muito bem e com clareza. Obrigado por compartilhar conosco sua experiência.

  5. Rafael (rafa)

    Thais vc não faz ideia de qual esclarecedor está sendo esse post para mim. Estou com uma duvida que me tira o sono em escolher Vancouver sou Toronto, mas confesso que o peso Vancouver aumentou ainda mais depois desse seu post. Desejo felicidades nessa nova etapa. Bjo e sucesso.
    PS: vc tem snapchat?

    1. Thaís Freitas
      Autor
      Thaís Freitas

      Oi Rafa! Que bom saber que o post foi útil pra vc, e desculpa a demora pra responder, a vida anda uma loucura aqui. :)
      A gente tem um snapchat do blog – viajadorablog – mas eu nunca uso, confesso que nâo é muito a minha praia! haha

  6. Flor

    Parabéns, Thaís, por esse fechamento de ciclo, por esta conquista!!!! Adoro a forma honesta e objetiva com que escreve, especialmente das suas reflexões sobre cada experiência vivida. =D beijo e sucesso daqui pra frente!

  7. Musa

    Parabéns, Thaís! Que máximo saber da conclusào do curso e de sua formatura! Sempre por aqui na torcida por você porque amo seus textos. Só fiquei curiosa para saber com o que te decepcionou na sua turma…

    Beijos,

    Musa.

  8. Daiane

    Olá Thais, ótimo post!! Estou pesquisando cursos para estudar em Vancouver (e o marido trabalhando, com o objetivo de conseguir o visto de residente permanente no futuro) e pelo que soube não é garantido que o cônjuge de quem vai fazer curso com Co-Op conseguirá o work permit e nem que quem fizer curso com Co-Op conseguirá o PGWP. Já deu td certo como seu? Você já tinha certeza que seria assim? Conseguiu essas informações em algum lugar? Obrigada, beijos.

    1. Thaís Freitas
      Autor
      Thaís Freitas

      Oi Daiane!
      Eu não vim com visto atrelado ao cônjuge, meu namorado veio estudar também. Mas você tem como vir sabendo se vai ter direito ao PGWP e visto pro cônjuge sim, é só escolher uma das faculdades da lista do governo. Fala com alguma agência, eles vâo te explicar e orientar direitinho, vale muito a pena! A agência que a gente recomenda é a Nexus, o pessoal lá é muito paciente e atencioso! O email deles é viagem@nexusintercambio.com , se quiser fala que foram as meninas do Viajador que te indicaram, eles vâo te tratar super bem!
      Boa sorte!
      Bjss

  9. Thales

    Olá Thais, tudo bem?
    Quero começar dizendo que adoro seu blog e o quanto ele é esclarecedor.
    Tenho algumas dúvidas, ficaria grato se pudesse me ajudar come elas:

    – Pelo que entendi você comprou um curso de 2 anos (4 semestres). Cada semestre foi cursado em um Term de 4 meses. Sendo assim, você concluiu seu curso em 18 meses (De janeiro/15 a junho/16). Além disso, o último Term foi Co-op (começou em Janeiro desse ano e você trabalhou as 300 horas requeridas). Entendi certo? É isso mesmo?

    – Teve um gap entre o termino do Co-op e o reconhecimento pelo College de que você conclui o curso (ou seja, você terminou o Co-op antes de junho e teve que esperar pra se formar)? Se sim, isso impactou seu status de full time student? Você poderia ter levado mais tempo para terminar o Co-op (até o fim do ano quando seu visto experaria)?

    – Além do trabalho do Co-op, você pode trabalhar as 20 horas que um estudante pode trabalhar?

    – Seu curso tem uma duração de 2 anos e você concluiu antes. É possível esquematizar os Terms para que dure 2 anos? Se você tivesse feito isso, impactaria seu status de full time student?

    – Existe algum intervalo entre os terms? É permitido se trabalhar full time nesses intervalos?
    Estou preocupado com a questão do full time pq vi que isso impacta na PGWP e no visto de trabalho do cônjuge.

    – Você considera seu curso CAS$27 mil por conta dos livros ou têm outros gastos extra?

    – Você pode indicar alguém (um blog talvez) de algum aluno do curso de Post Degree em Business adm?

    Thanks so much!!! :) Muito boa sorte por aí!

    1. Thaís Freitas
      Autor
      Thaís Freitas

      Oi Thales!

      Minhas respostas abaixo, na ordem:
      1) Comecei em janeiro de 2015 e me formei em junho de 2016, tendo trabalhado as 300 horas do co-op. Não lembro as datas exatas, sou péssima pra isso, mas é isso aí. haha

      2)A Langara reconheceu meu co-op rapidinho e eu continuei trabalhando direto no meu emprego. Poderia ter levado até dezembro de 2016 pra terminar o co-op, mas isso atrasaria sim a minha formatura.

      3) No co-op você tem um número mínimo de horas pra cumprir, mas pode trabalhar o quanto quiser e até ter outro emprego nada a ver se precisar/quiser (ex: ser garçom além do trabalho na sua área)

      4) Esse valor foi considerando taxas, conversão de Ral pra CAD etc.

      5) Infelizmente nâo tenho ninguém pra indicar, mas se você perguntar nos grupos de brasileiros em Vancouver no Facebook você encontra vários!

      Bom, é isso. Muita sorte pra vc tb!

      Bjs

  10. Barbara

    Querida Thais,
    Queria te agradecer por escrever esse blog tão lindo. Meu ajudou muito no planejamento da minha viagem e para tomar algumas decisões. Em dezembro estou indo para Vancouver e vou estudar Post-Degree Marketing Manegement na Langara. Suas dicas foram muito valiosas!
    Thank youuuu e escreve mais hahaha
    Beijos

  11. Lais

    Gente socorro como o tempo passa ahhahahahaha
    Eu escrevi nesse exatamente quando você fazia um mês de Langara e agora já se formou em 2016 e já está trabalhando!! Nossa o tempo passa mesmo!!! Final das contas estou em um mestrado no Brasil mesmo, espero ir para Canadá fazer o doutorado já que há mais bolsas do que para o mestrado!! Quem sabe heheheheh….
    Mas fiquei muito feliz com todo o seu progresso e sucesso! Rumo ao express entry agora!!
    Sucesso para vocês!! E vida longa ao blog! Bjs

  12. Raphael Gomes

    Parabéns pelo seu post! Gostei bastante!
    Meu nome é Raphael e estou com os mesmos planos de ir fazer uma pós no Canadá (Business) e estou pesquisando ainda os Colleges e Universidades.
    A região de Vancouver recebeu bons feedbacks das pessoas com as quais conversei. Disseram que é muito bem cuidada, uma cidade bem viva e movimentada. Você concorda Thais?
    E dentro da região tenho pesquisado muito sobre as instituições e lido muitos reviews sobre elas. Neste caso, preciso te dizer que não li boas coisas sobre a Langara. Mas gostaria muito de bater um papo com você.
    Se puder, por gentileza, me passa um email para conversarmos melhor?
    Obrigado!
    Raphael

  13. Leonardo

    Thaís,
    Parabéns pelo blog de vcs. Conheci agora e estou devorando.
    Pergunta: Vc é jornalista formada no Brasil e fez uma PDD no Canadá. No seu processo do Express Entry Vc pode considerar como level of education – “128 points, two or more post-secondary program credentials and at least one of them was issued at the completion of a post-secondary program of three years or more,”?

  14. Jacque

    Oie!

    Quanto vc guardou pra essa aventura afinal e o quanto vc deixou pra arrecadar ai?

    Tksss

    PS: seu blog é ótimo! Quando fui ver já era 01:40 da madrugada… fui devorando todos os posts.. rs Parabéns!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>