BahiaChapada DiamantinaPelo BrasilPor Aí

Estalagem do Alcino: experimentando o melhor café da manhã do Brasil

Viajadora: Estalagem do Alcino: o Melhor Café da Manhã do Brasil

Se tem uma coisa de que eu e meus amigos gostamos é comer bem e muito. Por isso, enquanto pesquisávamos sobre nosso roteiro pela Chapada Diamantina, apenas uma atração era unânime desde o início: experimentar “o melhor café da manhã do Brasil”, eleito pelo Guia Quatro Rodas e festejado por vários veículos de viagem. Foi por isso que, logo que chegamos à cidade de Lençóis, fomos direto nos hospedar na famosa Estalagem do Alcino.

Viajadora: frente da Estalagem do Alcino na Chapada Diamantina
Estalagem do Alcino: com jeito de casa de fazenda

Quando a gente entra no casarão colonial amarelo, construído em 1890 e todo reformado pelo proprietário , Alcino Caetano, a sensação é de chegar em uma casa de fazenda e ser muito bem recebido. Durante toda a tarde, paira no ar o cheiro de bolo e outras delícias assando no forno para o café da manhã do dia seguinte, o que só faz aumentar a ansiedade dos mais esfomeados. Se não fosse pela simpatia e  profissionalismo da equipe, daria mesmo para se sentir tão aconchegado quanto na casa daquela nossa avó do interior.

Viajadora: descansando na rede da Estalagem do Alcino
Descansando da viagem desde Salvador

Como o Alcino é artista plástico, o ambiente é todo decorado com suas obras de arte e reflete, com sutileza, seu gosto pessoal. São mosaicos, quadros, esculturas e vários outros detalhes – até mesmo flores dentro do vaso sanitário, onde já se viu? – que deixam claro o capricho e a atenção aos mínimos detalhes para que tudo esteja perfeito. O quintal da pousada também é um convite ao descanso e a bons momentos, com redes, cadeira de balanço e um jambeiro carregado que fez a nossa festa. É lá fora que fica, também, o ateliê do artista, com várias de suas obras à venda; e um pouco mais atrás, um pomar enorme com muitas espécies de árvores frutíferas, cada uma cuidadosamente nomeada com plaquinhas artesanais.

Mas agora vamos ao que interessa…

O café da manhã da Estalagem do Alcino

Viajadora: café da manhã na Estalagem do Alcino
Todos a postos para o café, que é servido em uma mesa coletiva – ótimo momento para trocar dicas de viagem com os outros hóspedes

Acordamos cedo ansiosos e às 7h30 da manhã já estávamos de talher na mão e  prontos para o banquete, servido em uma grande mesa na varanda onde havia frutas frescas, geleias exóticas (de hibisco, gengibre, pimenta…), coisas gostosas para passar no pão (cream cheese, nutella, pasta de amendoim…), vários tipos de pãezinhos quentes, café fresquinho, iogurte e suco de mangaba. Só isso já seria suficiente para nos deixar bem felizes, mas a festa estava apenas começando: uma enorme variedade de pratos típicos do nordeste começou a chegar, assim como algumas iguarias populares de outras regiões do mundo, que não pararam de vir até estarmos sem espaço para mais nada completamente satisfeitos.

Viajadora: farto café da manhã na Estalagem do Alcino
hummmm

Entre as delícias tinha polenta frita, abóbora cozida com queijo gorgonzola, tapioca com ervas finas, vários tipos de bolo, creme de banana, queijo coalho, bruschetta de abobrinha, empadinha com chocolate e várias outras coisas maravilhosas que eu não lembro agora porque estava ocupada demais comendo. Tudo é preparado na hora e servido em pratos pequenos, repostos conforme a gente pede. Tanto o Alcino quanto a equipe têm a maior boa vontade para explicar o que é cada prato e como é preparado, e a conversa e a comilança estavam tão boas que ficamos lá por mais de duas horas e nem sentimos o tempo passar. Não sei se é mesmo o melhor café da manhã do Brasil porque (ainda) não experimentei todos, mas até agora, realmente, foi o melhor que já comi! Uma atração imperdível para qualquer pessoa que visitar Lençóis e curtir uma boa comilança.

Viajadora: Polentinha frita na hora no café da manhã da Estalagem do Alcino
Polentinha frita na hora, minha favorita… hummmm, saudade!
Viajadora: Café da manhã entre amigos na Estalagem do Alcino
A gente se fartando e, lá no fundo, mas comida sendo preparada

E agora, mais fotos da Estalagem do Alcino, só pra você ter uma ideia:

2 Estalagem do Alcino Viajadora
Na sala principal, fartura de material de leitura sobre turismo na Chapada Diamantina
Viajadora: quintal da Estalagem do Alcino
Esse jambeiro carregado fez a nossa alegria no quintal
A gata Salsicha e o jambo maduro. Atrás, um dos painéis pintados pelo Alcino
A gata Salsicha, mascote da pousada, e o jambo maduro. Atrás, um dos painéis pintados pelo Alcino
Viajadora: Ambiente aconchegante na Estalagem do Alcino
Ambiente aconchegante e arte em todos os lugares
Viajadora: ateliê na Estalagem do Alcino
O ateliê do Alcino: várias de suas obras estão à venda lá, como, por exemplo, louças pintadas a mão como as usadas no café da manhã

Onde: Estalagem do Alcino

Av. General Viveiros, 139 (Tomba) – Lençóis, Chapada Diamantina, Bahia

A pousada fica logo na entrada da cidade, do lado direito.

(75) 3334-1171

  • Quem não se hospedar na pousada pode ir lá só para o café da manhã, que sai por R$35 por pessoa. Para isso, basta ligar e reservar com antecedência.
  • No mês de fevereiro de 2014, pouco antes do carnaval, a diária do quarto quádruplo com banheiro coletivo saiu por R$ 270. Embora não tenhamos feito nenhuma foto do quarto, ele era bem bonito e confortável, com ar condicionado e o mesmo capricho na decoração, assim como os banheiros coletivos. O quarto de casal com banheiro privativo estava a R$ 220 a diária.
  • Como são só 8 quartos, é bom reservar antes. Nós não reservamos e achamos vagas, mas foi sorte, principalmente em alta temporada.

-> A Estalagem do Alcino não está inscrita no Booking, é preciso ligar para reservar. Se quiser ver outras opções de hotéis e pousadas em Lençóis, confira aqui.


-> Vai viajar e também vai precisar alugar um carro? Pesquise aqui o melhor preço.


Outros posts sobre a Chapada Diamantina:

Chapada Diamantina: roteiro para ver o máximo possível em 5 dias

Roteiro pela Chapada Diamantina: Gruta da Pratinha, Gruta Azul e Morro do Pai Inácio

A galinha caipira mais gostosa da Bahia

Roteiro pela Chapada Diamantina: Cachoeira da Fumaça e Mucugê

Roteiro pela Chapada Diamantina: Cachoeira do Buracão

Roteiro pela Chapada Diamantina: Cachoeira da Fumacinha 

Onde ficar na Chapada Diamantina: Abrigo do Mato

Roteiro pela Chapada Diamantina: Poço Encantado e Poço Azul

Onde ficar na Chapada Diamantina: Pousada Flor de Açucena em Xique-Xique de Igatu


Comentários

Tags:

6 comentários

  1. […] como a que detém o título de “o melhor café da manhã do Brasil”, sobre o qual falamos aqui, o que faz da cidade um lugar muito interessante para explorar e observar o comportamento das […]

  2. […] Estalagem do Alcino: experimentando o melhor café da manhã do Brasil […]

  3. […] Estalagem do Alcino: experimentando o melhor café da manhã do Brasil […]

  4. […] Estalagem do Alcino: experimentando o melhor café da manhã do Brasil […]

  5. […] Estalagem do Alcino: experimentando o melhor café da manhã do Brasil […]

  6. […] informações completas sobre esse dia, com fotos e custos, você encontra nos posts Estalagem do Alcino: experimentando o melhor café da manhã do Brasil e Roteiro pela Chapada Diamantina: Gruta da Pratinha, Gruta Azul e Morro do Pai […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *