Como é voar Air Canada e passar pela imigração em Toronto

Como é voar Air Canada e passar pela imigração em Toronto

O dia 31 de dezembro de 2014 foi o mais longo da minha vida, com as últimas arrumações para devolver o apartamento no Rio e deixar tudo pronto para o embarque para o Canadá às 21h45 no aeroporto Galeão. Um cansaço sem tamanho, mas em algumas horas conseguimos doar os móveis que faltavam, limpar tudo, pegar o passaporte do Thiago (que chegou pelo correio horas antes do embarque – pense em estresse!), levar coisas para guardar em Jacarepaguá (duas viagens), terminar de arrumar as malas, nos arrumar e, finalmente, ser bem sucedidos na saga de encontrar um taxi na Freguesia, na véspera do Réveillon, que topasse lotar o carro com cinco malas gigantescas e ir até o Galeão.

Ufa! Não deu tempo de almoçar e eu achei que ia ter um troço, mas no fim das contas deu tudo certo. Só que podia não ter dado, então meu conselho para você que vai se mudar para outro país é bem básico: Resolva tudo com a maior antecedência possível. Fomos deixando para a última hora e, por isso, passamos um nervoso danado que podia facilmente ter sido evitado com um pouco mais de planejamento.

o apartamento antes da mudança

O estado do apartamento em que a gente morava e das nossas coisas no dia do embarque… que correria para arrumar tudo!

Fazendo o check-in e despachando as malas pela Air Canada

Quem disse que o aeroporto e os voos ficam vazios na véspera do Réveillon mentiu. Nunca vi o Galeão tão cheio. E para completar, o sistema da Air Canada estava fora do ar, então ficamos mais de uma hora na fila, junto com uma garotada que estava vindo fazer intercâmbio. Apesar da demora, o atendimento foi ótimo do início ao fim, com todos os funcionários muito simpáticos, prestativos e sorridentes.

Os limites de bagagem para cada passageiro são duas malas de até 32kg e duas bagagens de mão, que podem ter até uns 10kg (uma das nossas tinha quase 11kg). O excesso de peso ou cada bagagem extra sai por CAD 120, então é bom ver direitinho o que vale trazer ou comprar no Canadá.

Check-in da Air Canada no Galeão.Fui para o Canada Vancouver

Nós e as tralhas na fila interminável do check-in da Air France

O voo estava lotado, todo mundo empolgado com a virada do ano. Achei que ia rolar um espumante, mas o que teve foi o jantar normal, com uma comida decente, e, à meia noite do Brasil, o comandante saudou os passageiros e desejou feliz ano novo em nome da tripulação. Os comissários passaram pelo corredor com chapeuzinhos de “Happy New Year” rindo e brincando com os passageiros, todo mundo aplaudiu, fez “uhul” e pronto, essa foi a comemoração. haha

Aliás, os comissários da Air Canada foram os melhores com quem já viajei. Todos com mais de 50 anos, super ágeis e fazendo piadinhas com os passageiros, muito divertidos. Os aviões têm aquela tela em cada acento e uma boa seleção de filmes em inglês ou francês e sem legendas em português. A gente estava tão esgotado que dormiu quase as 10h45 todas do voo e nem viu nada.

Passando pela imigração em Toronto e a conexão para Vancouver

Independente do seu destino final, a passagem pela imigração acontece no lugar onde você chega no Canadá. É sempre um momento estressante, por isso o mais importante é levar seus documentos todos organizados em uma pastinha para ficarem fáceis de pegar, você não perder nada, não se desesperar e nem irritar o funcionário da imigração.

Se você está indo fazer pós-graduação ou faculdade no Canadá, tem que botar as seguintes coisas na sua pastinha:

  • Passaporte com o visto de estudo
  • Carta de aceitação da faculdade (LOA)
  • Carta de permissão de estudos fornecida pelo consulado (POE letter)
  • O e-ticket da passagem de ida e volta para o Brasil (sim, eles querem saber que você tem uma passagem de volta)
  • Papel do seguro saúde obrigatório para os primeiros três meses
  • Endereço do lugar onde você vai ficar (se ainda não tiver, pode ser o endereço de um apartamento alugado, casa de amigo, hotel, etc)

Todo mundo que chega passa pela imigração inicial (onde entrega aquele papel que os comissários distribuem no avião), mas quem vem para estudar ou tem visto mais longo é encaminhado logo depois para uma outra sala, para que um funcionário possa analisar os outros documentos.

Pegamos um cara tranquilo, que só deu uma olhada na carta da faculdade, nos perguntou como seria o curso e, logo depois, imprimiu nossas permissões de estudo e trabalho e grampeou no passaporte. Muito simples, mas em um outro guichê perto da gente tinha um menino, coitado, que ficou um tempão lá, todo enrolado e nervoso, com a mulher perguntando quanto ele teria para gastar por mês, de onde viria esse dinheiro e várias outras perguntas chatas. Você nunca sabe quem vai te atender, por isso é importante saber de todas as informações sobre como vai se manter no país, ter todos os documentos à mão e agir com calma, confiança e simpatia se for atendido por um funcionário mais cri-cri.

study permit canada imigração toronto

Os papéis com a permissão de estudo e trabalho são grampeados direto no passaporte… fica gordo, mas é bom para não perder!

Todo esse processo e as filas fizeram com que perdessemos a conexão para Vancouver, mas nem nos preocupamos, porque quando você compra conexão com a mesma companhia aérea, eles te passam gratuitamente para outro voo. Tanto que quando chegamos à área de conexões já tinha uma funcionária da Air Canada nos esperando com nossos novos bilhetes. Fizemos o reenvio das malas, embarcamos e o voo de cerca de cinco horas foi tranquilo.

Chegamos finalmente em Vancouver e qual não foi minha surpresa ao descobrir que a Air Canada extraviou a minha mala principal, com todas as roupas de inverno. Aiiiin… a missão interminável da vinda! Fiz a queixa lá no aeroporto e peguei um papel com o número da reclamação, eles ficaram de encontrar minha mala e mandar entregar aqui. Dito e feito: entregaram na portaria do prédio às 21h do mesmo dia. Mas para quem for viajar de Air Canada, é bom ficar de olho, apesar de o serviço ser muito bom, fiquei sabendo que a empresa tem esse péssimo hábito de perder uma ou outra mala, então te aconselho a, quando vier, separar seus tipos de roupas em duas malas diferentes (eu fiz a burrice de preparar mala de verão e mala de inverno) e trazer sempre uma muda de roupa na bolsa de mão.


Confira mais posts sobre morar e estudar no Canadá:

Estudo no Canadá: Por quê indicamos a Nexus Intercâmbio

Pós-graduação na Langara College: Concluí meu curso no Canadá, e agora?

Emprego no Canadá: Como conseguir um na sua área de estudos

Será que morar no Canadá é pra você?

10 coisas (muito) boas de se morar em Vancouver

Quanto custa morar em Vancouver para um casal sem filhos

Como é voar Air Canada e passar pela imigração em Toronto

Marketing Management na Langara College: Primeiro mês de aula e minhas impressões

Checklist: O que resolver no Brasil antes de ir morar fora

Passo a passo para fazer college no Canadá: Como se matricular e tirar o visto de estudante

31 conselhos e dicas para quem vai estudar na Langara College

Dica para entrar no mercado de trabalho no Canada: Cursos de Continuing Studies da UBC

Estudar em Vancouver: O que eu achei do curso de continuing studies da UBC

Tudo que você queria saber sobre enviar dinheiro pela Western Union (e tinha preguiça de pesquisar)


 

 

Leia também:

Comentários

35 comments

  1. Pingback: Como é voar Air Canada e passar pela imigração em Toronto - Rede de Blogs Outdoor

  2. Lais

    Ola, Td bem? Muito legal saber dessas coisas certinhas, estou indo ai em junho para morar e queria saber pq precisa de passagem de volta? no caso vc comprou pra o fim do curso ou quando vier visitar sua familia aqui no Brasil?
    obrigada!!

    1. Thaís Freitas
      Autor
      Thaís Freitas

      Oi, Lais!
      Esse negócio da passagem de volta não faz muito sentido, na verdade. Eles querem uma comprovação de que você pretende voltar pro seu país (e não imigrar ilegalmente), e a passagem de volta serve para isso, mesmo que você pretenda ficar 2 anos estudando e mais alguns trabalhando. Eu comprei a minha passagem para outubro/2015 porque foi a data mais distante que consegui, mas nem pretendo voltar ao Brasil tão cedo para visitar… quando chegar mais perto vou tentar adiar a data ou vou acabar dando a passagem como perdida mesmo, considerando parte do valor que é necessário gastar para vir estudar aqui.
      Beijos

  3. Juscelia Martins

    Thaís.. muito obrigada pelas dicas… já estou conferindo tudo aqui no blog… rsrsrsrsrs
    Mas só uma dúvida: em Toronto tenho que pegar minha mala? Ou aqui em São Paulo, a Air Canada já despacha direto para Vancouver?
    Ah.. eu estava pensando em levar só uma mala grande.. também não posso passar dos 32 kg certo?
    Muito obrigada…
    Juscelia

  4. Thaís Freitas
    Autor
    Thaís Freitas

    Oi, Juscelia!
    Então, você tem que confirmar com quem fizer o seu check-in em São Paulo se a mala vai direto pra Vancouver ou se você tem que fazer o baggage clain em Toronto e despachar ela de novo lá. Se você tiver que fazer isso é simples: depois que passar da imigração, você segue no lugar indicado lá e vai ter as setas mostrando onde a mala vai sair na esteira, aí você vai lá, pega a mala e já vai ter alguém da companhia aérea mostrando onde você tem que entregar ela de novo, pra vir pra Vancouver. Parece complicado mas na hora você vai ver que é bem tranquilo, e qualquer dúvida é só perguntar para alguns dos (muitos) funcionários lá.

    E não, a mala não pode passar dos 32kg, mesmo que você queira levar tudo numa mala só. Se quiser levar mais peso do que isso, aí é o caso de dividir tudo em duas malas (de até 32kg cada uma).

    Boa viagem! Não se preocupa que vai ser tudo bem mais fácil do que a gente imagina quando viaja pela primeira vez, você vai ver! 😉

    Beijos

  5. Jéssica

    olá Thais! Tudo bem? Primeiramente, quero lhe parabenizar pelo blog maravilhoso! esta me ajudando e muito. Bom, eu vou fazer conexão para Vancouver, minha duvida é: Terei que fazer o Check in em Toronto e depois em Vancouver novamente, já que fiz em São Paulo?

  6. Thaís Freitas
    Autor
    Thaís Freitas

    Oi, Jéssica!

    Que bom que gostou do blog, fico feliz em saber! :)

    Então, você faz o check in apenas na cidade onde pegar o voo (São Paulo, no caso). No momento do check in, você pergunta para o funcionário que estiver fazendo se a sua mala vai direto para Vancouver ou se você vai ter que fazer o baggage clain em Toronto e despachar a mala para Vancouver de lá. Se a mala for direto para Vancouver, você só precisa passar na imigração em Toronto e pegar o outro voo para Vancouver depois. Já se você tiver que fazer o bagage claim em Toronto, é simples: depois que passar da imigração, você segue no lugar indicado lá e vai ter as setas mostrando onde a mala vai sair na esteira, aí você pega a mala e já vai ter alguém da companhia aérea mostrando onde você tem que entregar ela de novo, pra vir pra Vancouver. Parece complicado mas é bem tranquilo, e qualquer dúvida é só perguntar para alguns dos (muitos) funcionários da Air Canada lá.

    Quando você chegar em Vancouver, aí é só ir para a esteira de bagagens, pegar a sua mala e ir embora do aeroporto, não precisa fazer outro check-in nem falar com ninguém. Só descansar depois, que essa viagem São Paulo-Toronto-Vancouver é looooonga à beça! hehe

    Boa sorte e fica tranquila que é tudo mais fácil do que parece, vai dar tudo certo. E aproveita bastante porque Vancouver é o máximo! 😀

    beijo!

  7. Ismar L. Batista

    Olá! Sou uma das muitas pessoas que estão assustadas para passar pela imigração no aeroporto de Toronto. No meu caso, não vou nem para morar e nem para estudar, vou apenas para visitar meu filho que é universitário em Calgary e “turistar” por apenas 10 dias. Tenho as passagens com as datas de retorno, o visto concedido, cartões de credito, dinheiro em espécie (CAD$ / US$), certificado de seguro viagem, endereço da moradia do meu filho, onde devo ficar por poucos dias, além de reservas de hotel em Jasper por 3 dias. O meu “drama” é que eu não falo inglês e estou preocupado quando no momento em que me fizerem perguntas, eu não vou entender e consequentemente não vou saber responder.
    Como faço para sair dessa situação? (não me mande estudar inglês!..rs)
    Existe algum serviço de interpretes no aeroporto de Toronto para pessoas que estão entrando no Canadá e que estão nessa mesma situação que a minha? Obrigado pela ajuda.

    1. Thaís Freitas
      Autor
      Thaís Freitas

      Oi, Ismar!

      Entendo sua razão de estar assustado em passar pela imigração sem falar inglês, mas se você já tem todos os detalhes certinhos (passagem de volta, dinheiro, seguro saúde, endereço de onde vai ficar…) não precisa se preocupar. Os canadenses são bem mais tranquilos e gentis do que os americanos, e a passagem na imigração costuma ser tranquila para os turistas, quando é para morar aqui é que eles costumam perguntar mais coisas. De qualquer forma, é bom se prevenir mesmo, e aí as dicas que eu te dou são as mesmas que dou para os meus pais quando eles viajam (e também não falam bem inglês):

      – Leve junto com você um papel com as principais respostas que você teria que dar na imigração, pede para o seu filho fazer pra você e te mandar por email para você imprimir. Algo que primeiro diga, em inglês, “Desculpe, eu não falo inglês, apenas português. Preparei este papel com as traduções para me ajudar na imigração. Estou vindo visitar por 10 dias o meu filho que está estudando em Calgary. O nome dele é XXXXX e o telefone é XXXX” e aí, depois, as informações sobre as passagens de volta, o dinheiro que está levando e o lugar onde vai ficar. Aí você mostra esse papel lá caso eles comecem a te perguntar coisas que você não entenda. Imagino que isso vai ser suficiente, mas caso eles queiram saber mais coisas, podem ligar para o seu filho e perguntar também (eles costumam fazer isso quando têm alguma desconfiança dos motivos da pessoa no país).

      – Leve com você um daqueles livrinhos com dicas de frases básicas em inglês para turistas, à venda na seção de viagem das livrarias. Eles vão te dar mais segurança caso você precise falar alguma coisa por lá, porque já tem as frases prontas e são bem simples de ler, entender e pronunciar.

      Sobre o serviço de intérprete, não sei se tem e acredito que nem será preciso. De qualquer forma, tem brasileiros trabalhando no aeroporto de Toronto e, caso o oficial da imigração ache necessário, pode chamar alguém lá que fale português ou espanhol para ajudar com a tradução. Mas não será preciso não, pode ficar tranquilo. Se você levar o dicionariozinho e o papel com as principais informações sobre a sua viagem para mostrar lá já vai ser tranquilo. Você vai ver que a gente fica com medo, mas na hora acaba sendo mais fácil do que imaginava!

      Boa sorte, vá tranquilo, aproveite a viagem e me diga se eu puder ajudar em mais alguma coisa! 😉

      Bjs

  8. Ismar L. Batista

    Olá Thaís Freitas !

    Antes de mais nada, gostaria de agradecer por ter respondido as minhas duvidas.
    É Thaís, de fato, eu estava pensando em fazer isso mesmo que você recomendou, acho que é a única forma de acelerar o processo no momento da minha chegada lá e não ficar passando sufoco.
    Vou fazer uma listinha de respostas básicas que por onde tenho pesquisado, eles costumam fazer, e no final dizer que se “caso desejem obter mais informações, solicito um interprete” além das suas sugestões é claro!.
    Só espero pegar um funcionário “bem gente boa” e tenha paciência comigo e minha esposa… rsrs :)
    Quando eu retornar, eu te conto como foi lá. Eu prometo ok !?
    Mais uma vez Thaís, obrigado e um forte abraço!
    :)

    1. Thaís Freitas
      Autor
      Thaís Freitas

      Oi, Ismar!

      Pode vir tranquilo que vai dar tudo certo, o pessoal do Canadá é uma gentileza só e duvido muito que impliquem com um casal vindo visitar o filho que está estudando aqui. Ah, só um lembrete, não traga nada de comida que não seja permitido e, se trouxer dinheiro em espécie acima de 10 mil dólares canadenses, declare, ok? Essas são as únicas coisas que podem te dar algum problema se por acaso pedirem para olhar as malas de vocês (o que é pouco provável, mas não custa garantir). No mais, é só curtir e virem animados matar a saudade do filho. Meus pais estão vindo em agosto e não vejo a hora também! :)

      Boa viagem e volta mesmo pra me contar como foi, fico curiosa! Estou torcendo para que vocês se divirtam muito por aqui,

      Beijos!

  9. Clara

    Oi Thais!
    Estou adorando seu blog!Parabéns! Vou para Vancouver dia 1/5 e estudarei por 3 semanas Ingles na EC, e terei mais uma semana livre para passear. Tenho algumas dúvidas, se puder me ajudar: que tipo de roupa mais se usa nessa época? Ainda faz frio durante o dia ou mais a noite? Estou muito na duvida do que levar e/ou do que comprar aí! Outra coisa, acho que vc não teve essa experiência, mas acabei comprando minhas conexões separadas. Então saio do Brasil pela TAM até Toronto, e de lá sigo para vancouver pela Air Canada. Provavelmente terei que pagar excesso de bagagem, pois minha franquia será de vôo nacional… a não ser que o atendente seja muito gente boa e entenda minha sitaução né? rs

    1. Thaís Freitas
      Autor
      Thaís Freitas

      Oi, Clara!

      Desculpe não responder antes, seu comentário ficou preso no wordpress e só vi agora.

      Então, maio vai ser o auge da primavera aqui em Vancouver, então não vai estar muito frio. Agora em abril a temperatura tem variado entre 8 e 15°C, está bem tranquilo… eu ando de calça jeans, uma blusa levinha de manga comprida ou 3/4 e casaco de couro, e tem dado para segurar bem o frio. Acredito que em maio vai ser daí para menos roupa, por isso meu conselho para você é trazer um casaco mais fortinho (tipo de couro ou aqueles meio acolchoadinhos), uma jaqueta jeans ou casaco de moletom e blusas de manga curta e comprida leves. Não precisa daquelas roupas térmicas de usar por baixo não (nem no inverno precisa aqui, pra falar a verdade). De sapato, tênis e uma botinha pros dias de chuva, e até sandálias se você quiser, já tem muita gente usando. O que você não tiver de roupa/sapato, te aconselho a comprar aqui, porque as roupas são de melhor qualidade e comparativamente bem mais baratas do que no Brasil.

      Sobre a conexão separada, realmente nunca viajei assim, acho que quem está melhor preparado pra te responder isso é o pessoal da companhia aérea mesmo. 😉

      Boa viagem e aproveite muito, Vancouver está muito linda na primavera e você vai amar cada minuto aqui!

      Beijos

  10. Pingback: Passo a passo para fazer college no Canadá | Viajadora

  11. Antonio

    Ola tudo bem? estou viajando em setembro, ai queria saber se o agente de migração no aeroporto eles vao querer que eu comprovasse se estou levando dinheiro no cartão ou em especie ???
    Muito obrigado pelas dicas!!!!

    1. Thaís Freitas
      Autor
      Thaís Freitas

      Oi, Antonio!
      Até onde eu sei, você pode entrar com até C$10,000 no Canadá sem declarar, tanto faz se é em cash ou no travel card. Se te pararem eles pode pedir para contar o seu dinheiro, mas já em relação a quanto você tem no cartão eu não sei exatamente como funciona.
      Bjs

  12. Pingback: Check-list: O que resolver no Brasil antes de ir morar fora | Viajadora

  13. Pingback: 31 conselhos e dicas para quem vai estudar na Langara College | Viajadora

  14. enrico

    “com a mulher perguntando quanto ele teria para gastar por mês, de onde viria esse dinheiro”
    não entendi muito bem essa parte…ele foi pra estudar também? Nesse caso, o visto de estudos não permite o trabalho? Então se ele conseguisse trabalho, conseguiria ganhar dinheiro pra se sustentar, não?

    1. Thaís Freitas
      Autor
      Thaís Freitas

      Oi, Enrico!
      Essa conversa eu entreouvi no guichê ao lado do meu, não sei explicar os detalhes nem os documentos que o garoto estava apresentando. O que eu sei é que o visto de estudos permite trabalho part-time, ou seja, 20h semanais, que geralmente não são suficientes para se sustentar e se manter em Vancouver. Por isso o governo exige uma compravação de renda e que se traga um valor mínimo pra garantir, até mesmo para a possibilidade de a pessoa não conseguir emprego assim que chegar.

  15. Abimael

    Ola, eu gostaria de saber se eu vou ter que pasar pelas duas imigracoes porq eu to indo na Air Canada pra Houston e gostaria de saber se vou ter q pasar nas duas imigracoes?

    1. Thaís Freitas
      Autor
      Thaís Freitas

      Oi, Abimael! Se você está indo por uma companhia americana, geralmente passa sim, por isso é preciso estar com o visto americano em dia. Mas confirma com a sua companhia aérea só pra ter certeza. 😉
      Boa viagem!

  16. Maria Fernanda

    Oi, Thais!
    Estou indo com meu noivo para Calgary em Junho, vou fazer um curso de 3 meses de inglês e ele vai me acompanhar! Gostaria de saber se o seguro de saúde é realmente obrigatório, pois não vimos isso no site do Governo Canadense e a empresa pela qual estamos emitindo o visto também não nos informou nada :( inclusive, achei que não fosse necessário porque em Calgary a assistência de saúde é gratuito. Enfim, todos os dias pesquiso novas informações pois não quero ser surpreendida na chegada, hahah.
    Aguardo resposta, brigada!!

    1. Thaís Freitas
      Autor
      Thaís Freitas

      Oi, Maria Fernanda!

      Não sei sobre Alberta, mas em British Columbia só têm direito a usar a saúde pública quem vai fazer curso por mais de 6 meses. Como cada província tem suas regras próprias, é bom verificar isso com a agência de intercâmbio que vendeu o seu curso.

      Sobre o dinheiro, você pode entrar só com dólares canadenses no país, e não precisa ser tudo em espécie.

      Bjs

  17. sirleia

    Olá Thais, eu me chamo sirleia a minha história éum pouco complicada mais eu ggostaria q vc me desse 1 idéia,é bem assim em 2.005 eu fui ilegal para o usa pelo o México. Eu vivi lá por 1 ano e 09 meses aí eles me deportaram em fevereiro de 2007 mais sempre com aquela curiosidade de conhecer a cidade de Toronto. Mais não deu. Aí o ano passado eem abrileu tentei o visto e ganhei . Aí em agosto próximo viagei pru Canadá cidade de Toronto aí qquando eu cheguei eles viram minhaddeportação e eles me perguntou você já foi pra outro país aí eu disse q não aí eles disseram vou deportar vc novamente pq vc mentiu agora quero ir pretendo ir so a passeio nãopreciso ttrabalhar aípra conseguir ddinheiro pq tenho uma vida boa aqui e não dependo de sair do meu país pra morar fora só quero passear e fazer algumas compras..o q vc acha tenho chance. Me responde pq irei gastar tudo q gastei Dino vo só pelo um sonho. Será q tenho q contrata .lo um advogado de imigração.

  18. Rafaela Passos Rezende

    Oi Thais, bom dia.
    Tudo bem?

    Uma pergunta, em dezembro vou para Montreal mas pararei em Toronto e de lá pegarei um ônibus. Não sei que horas comprar as passagens, por causa do tempo da imigração. Quanto tempo mais ou menos demora a imigração, você tem alguma dica? Estava pensando em comprar as passagens paras as 11:30, chego em Toronto as 06:45 da manhã.

    Aguardo.

    Att
    Rafa
    :)

    1. Thaís Freitas
      Autor
      Thaís Freitas

      Oi Rafa!

      Minha imigração foi super rápida, não levou nem duas horas. Mas cheguei na madrugada do dia 01/01 e o aeroporto estava bem vazio. Acho que esse intervalo de quase 5h vai ser suficiente sim, assim você não precisa ficar esperando muito, né. Boa viagem, aproveite bastante! :*

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>