Ayutthaya, Tailândia: o que você precisa saber para visitar

Ayutthaya, Tailândia: o que você precisa saber para visitar

Antes mesmo de começar a planejar o roteiro da minha viagem pela Tailândia, eu já namorava a cidade histórica de Ayutthaya. Seus muitos templos, ruínas e sua história me encantaram já nas primeiras pesquisas, e mesmo não tendo muitos dias no país, sabia que precisava dar um jeito de encaixar Ayutthaya na viagem. Acabei encontrando uma ótima solução para incluí-la no meu roteiro, otimizando o tempo que eu tinha, e abaixo vou contar os detalhes para quem também quer fazer isso.

Ayutthaya, a cidade histórica

A primeira capital da Tailândia (antigo reino de Sião), foi fundada em 1350 e fica localizada a mais ou menos 80 km ao norte de Bangkok. Ayutthaya foi por 400 anos o centro do país até ser invadida em 1767 pelos exércitos da Birmânia (hoje Myanmar). As marcas da invasão estão por todos os lados e os belos templos acabaram dando lugar a ruínas cheias de budas decapitados. Hoje Patrimônio Mundial da Humanidade da Unesco, Ayutthaya atrai milhões de viajantes que procuram ver sua beleza e saber um pouco mais sobre sua história.

ayutthaya-tailandia

Uma das lindas ruínas de Ayutthaya

ayutthaya-templos

Mais ruínas

buda-deitado-ayutthaya

É cada uma mais interessante do que a outra!

ayutthaya-budas-sem-cabeça

Budas sem cabeça e a cabeça presa às raízes da árvore no Wat Mahathat, um dos símbolos de Ayutthaya

ayutthaya-cidade-historica

Ayutthaya é cheia de cantinhos incríveis

A cidade é perfeita para um bate-volta de Bangkok ou para quem, como nós, tem Chiang Mai no roteiro. Isso porque Chiang Mai também fica ao norte, então Ayutthaya acaba sendo caminho para quem vem de Bangkok. Como queríamos evitar ter de voltar para Bangkok para depois ter que pegar um avião para Chiang Mai e perder todo o tempo que este processo envolve, acabamos escolhendo ir de mala e cuia para Ayutthaya e de lá seguir direto para Chiang Mai em um trem noturno – o que também otimiza custos, já que economizamos com hospedagem. Adoramos a experiência, achamos que a logística funcionou perfeitamente e recomendo muito para quem também quer fazer os dias renderem mais. (Contarei tudo sobre isso nos próximos posts.)

mapa bkk ayutthaya e chiang mai

Ayutthaya de vermelhinho, no caminho entre Bangkok (roxo) e Chiang Mai (verde), lá no norte da Tailândia

Como chegar em Ayutthaya

A maioria das pessoas que visitam a cidade têm Bangkok como ponto de partida, e existem muitas formas de se conhecer Ayutthaya saindo de lá, das mais rápidas e caras às mais lentas e baratas: dá para ir em excursão, de carro privativo, de trem, de ônibus, de van e até de barco.

A forma mais cômoda são os passeios bate e volta, que podem ser fechados em praticamente todas as agências de turismo de Bangkok e que duram o dia todo. Estes pacotes normalmente incluem o transporte, visita a vários templos em Ayutthaya e ainda um lanchinho/almoço e custam em torno de 600 bahts por pessoa (mais ou menos 60 reais).

Um opção para quem quer gastar um pouco mais é conhecer Ayutthaya em um passeio privativo como este aqui (fiz um passeio com esta empresa em Chiang Mai e recomendo). O valor pode variar de 2100 a 6300 bahts (210 a 630 reais por pessoa, dependendo do número de pessoas que fechar) e inclui a ida em carro ou van com ar condicionado, visita a vários templos e ruínas na cidade histórica e um almoço em um barco bem legal, que serve de transporte de volta para Bangkok. No preço também está incluído o retorno do píer até o hotel.

Pra quem quer ir de forma independente e gastar pouco, existem onibus saindo da Northern Bus Terminal; vans e micro-ônibus saindo de perto da Victory Monumento BTS Station (aqui está um relato se você optar por ir desta forma) e trens saindo da estação de trem Hua Lamphong, a principal estação de trem de Bangkok. Qualquer seja o meio de transporte escolhido, a viagem pode levar entre 1h20 a 2h, dependendo do trânsito ou do tipo de trem. Nós escolhemos ir de trem (amo trens!) e adoramos a experiência: foi super fácil, barato e tranquilo de chegar.

hua-lamphong-station-bankok

A estação de trem Hua Lamphong, em Bangkok

De trem de Bangkok a Ayutthaya

Do nosso hotel, na região da Khao San Road, até a estação Hua Lamphong de táxi (com o taxímetro ligado) pagamos 70 bahts, mais ou menos 7 reais. Existem trens saindo de lá em direção a Ayutthaya com uma frequência bem grande, então foi só chegar na estação e comprar a passagem para o próximo trem. A passagem na segunda classe custa 245 bahts (mais ou menos 24 reais) em um vagão com ar-condicionado e assento acolchoado. Escolhemos ir de terceira classe, a opção mais fuleira barata, sem ar-condicionado e com banco duro – que custou incríveis 20 bahts (quase 2 reais) por pessoa. A diferença no valor é realmente bem grande e, na minha opinião, não vale a pena pagar o valor mais alto. A terceira classe é bem tranquila, o ventinho na cara é ótimo e o tempo passa rapidinho. Eu não sei se demos sorte porque peguamos o trem bem vazio, mas já li por aí que eles podem sair bem cheios e que vale a pena se apressar pra entrar e pegar um lugar pra ir sentado. A experiência de ir em pé o tempo todo da viagem – a minha durou exatamente 1h20 – pode ser mesmo bem chata.

trem-terceira-classe-bangkok-ayutthaya

Terceira classe bem simples, mas com espaço pra sentar

mariana-diogo-trem-terceira-classe-ayutthaya

Nossa “cabine” na viagem :)

trem-bangkok-ayutthaya-viaajdora

Não tem ar condicionado, mas o ventinho é tudo de bom!

tailandes-trem-bangkok-ayutthaya

Mini tailandes fofo e bravo me olhando do outro trem <3

Como conhecer Ayutthaya

Existem duas maneiras principais de se conhecer Ayutthaya: de bicicleta ou de tuk-tuk. Quem pretende usar bicicleta consegue alugar as magrelas logo na estação de trem, mas a recomendação é que primeiro se atravesse o rio, para alugá-las do outro lado e não ter que dar uma volta danada à toa e nem gastar a mais para atravessar o rio com a bicicleta. O valor do aluguel é baratíssimo, algo em torno de 50 bahts (menos de 5 reais) por dia. A nossa ideia inicial era conhecer a cidade de bicicleta, mas no fim das contas achamos ótimo termos mudado de ideia porque o calor é fenomenal e as distâncias entre os templos não são pequenas. Eu mal conseguia caminhar sem me abanar ou beber água, então não consigo imaginar ter que fazer o trajeto todo pedalando. Pelo menos em abril, o mês que fomos, este foi o lugar que mais passamos calor na viagem e acho que na vida. Talvez nos outros meses seja diferente e aí fique mais tranquilo andar por lá de bicicleta, mas isso também vai muito de cada um, portanto vale a pena avaliar os prós e contras antes de decidir. Pra quem anda de moto, também é possível alugar uma por lá e fazer o passeio de forma independente. Em ambos os casos é bom ter um mapa na mão e já ter uma ideia do que se quer ver, pois são muitos os pontos turístucos e não dá pra ver tudo em um dia.

bicicleta-ayutthaya

Bicicletas estacionadas em um dos templos à beira do rio. Olhando assim até parace que estava fresquinho… rs

A outra opção é conhecer a cidade de tuk-tuk, e na própria estação de trem existem muitos motoristas oferecendo o passeio. Nós acabamos fechando com um bem simpático e sem dente, que nos mostrou todo feliz sua foto no quadro com as fotos dos motoristas oficiais cadastrados na cidade. Ele também nos mostrou um caderninho com os depoimentos em inglês e em espanhol de turistas que fizeram o passeio com ele (é bem comum os motoristas fazerem isso, parece que todos têm um caderno assim) e acordamos o valor de 1200 bahts para nós dois por umas 4 ou 5 horas de passeio. Recebemos um mapinha com os pontos de parada durante o passeio, e aí ele nos levava, estacionava, nos esperava voltar e então seguíamos para o próximo templo. Os valores de entrada nos templos não estavam incluídos (mas era tudo bem barato, tipo de R$ 3 a R$5 por pessoa, e nem todos cobravam entrada) e ele também não era bem um guia porque não fazia nada além de estacionar o carro e apontar no mapa o local que estávamos. De qualquer forma, achamos que valeu bastante a pena pela comodidade e rapidez de ir de um ponto a outro. Sem falar, é claro, no ventinho na cara pra refrescar.

tuktuk-ayutthaya

Nosso tuk-tuk particular

Viajadora: tuktuk ayutthaya

Até que era bem espaçoso…

Viajadora: motorista de tuktuk

Nosso motorista gente boa

Quanto tempo ficar em Ayutthaya

Passamos quase 5 horas entre um templo e outro com o tuk-tuk contratado e achamos que foi o suficiente para não enjoarmos e vermos os 6 pontos turísticos que visitamos com calma. Chegamos na estação de trem de Ayutthaya por volta das 10h e nos liberamos por volta das 15h, quando o nosso motorista nos deixou em um shopping perto da estação de trem para almoçarmos. Também é possível almoçar durante o passeio em algum dos templos em uns lugares bem agradáveis na beira do rio, como li que muita gente faz, mas optamos por fazer isso ao final do passeio. Fizemos tudo com calma e ainda nos sobrou tempo com folga para pegarmos o trem das 19h45 para Chiang Mai. Quem vai seguir de volta para Bangkok é só chegar na estação e comprar a passagem de volta em segunda ou terceira classe, mas é preciso ficar atento porque o último trem para Bangkok parte antes das 20h.

Há também quem opte por ficar mais dias na cidade para conhecê-la com calma, mas como nós não tínhamos tempo, optamos por este pit-stop no caminho para Chiang Mai. De qualquer maneira, também não acho que é necessário mais do que um dia para conhecer Ayutthaya, mas quem quiser pode dar uma olhada nas opções de hospedagem disponíveis clicando aqui. Como em toda Tailândia, lá existem opções bem bonitinhas e baratas.


Confira nossos outros posts sobre a Tailândia:

Trem noturno de Ayutthaya para Chiang Mai

Onde ficar em Bangkok: Rambuttri Village Hotel

Quantos dias ficar e o que fazer em Bangkok

Songkran: a experiência de participar do festival da água na Tailândia

Songkran: como é celebrado o ano novo na Tailândia.

Planejando uma viagem pela Tailândia: dicas de roteiro, o que levar, aonde ir…

10 razões para visitar Phuket quando for à Tailândia

Full Moon Party em Koh Phangan: Reveillon inesquecível na Tailândia

Tailândia: O que fazer em uma semana em Koh Phi Phi

E mais sobre o Sudeste da Ásia, se for esticar: 

Mini-cruzeiro em Halong Bay, Vietnã: inclua em seu roteiro no Sudeste da Ásia

Kopi Luwak: experimentando o café mais caro do mundo em Bali

Indonésia: uma semana de alegria nas Gili Islands

Para ler: Histórias reais de fantasmas de Singapura

Livro de viagem (apesar do título): “Primeiro eles mataram meu pai” (sobre o Camboja)


Leia também:

Comentários

13 comments

  1. Pingback: Ayutthaya, Tailândia: o que você precisa saber para visitar - Rede de Blogs Outdoor

  2. Andre

    Ola, parabens pelo relato e pela viagem!

    Pretendemos fazer esse esquema de ir de Bangkok a Ayutthaya e de la pra Chiang Mai, mas tenho uma duvida, onde vocês guardaram a bagagem?

    PS: seu site nos ajudou muito na elaboração da trip pra Chapada Diamantina!!!

    1. Mariana Yusim
      Autor
      Mariana Yusim

      Oi, Andre,
      A gente deixou as mochilas na própria estação de Ayutthaya e não teve problema nenhum. Contei tudo neste post aqui, não sei se você chegou a ler, mas lá tem todos os detalhes da viagem de trem também.
      E que legal saber que as dicas da Chapada ajudaram. :)) Beijão! :*

  3. Ligia

    Oi, mto legal seu blog!!
    Notei que estão de shorts/bermuda, nos templos de Ayutthaya é permitido entrar vestido assim ou deve-se cobrir as pernas e ombros assim como em Bangkok?

    obrigada

    1. Mariana Yusim
      Autor
      Mariana Yusim

      Oi, Ligia! Em Ayutthaya não tive problemas para entrar de short em nenhum dos templos, o que foi ótimo, porque na época que fui (abril) estava um calor muuuitoo grande. beijos e boa viagem! A Tailândia é incrível, você vai amar! :*

  4. Ana Costa

    Olá Mariana, obrigada pelas dicas.
    Houve algum problema para entrar nos templos relativamente às roupas? Já li que em Bangkok temos que ir bem tapadinhos. Em Ayutthaya também é assim? Reparei pelas fotos que estavas de calções. 😛
    Beijinhos

    1. Mariana Yusim
      Autor
      Mariana Yusim

      Oi, Ana! Não tive nenhum problema em Ayutthaya quanto a isso, nos que eu fui pelo menos, foi bem tranquilo! Em Bangkok realmente é preciso estar com os joelhos e ombros tampados para ir ao Grand Palace, mas no Wat Pho não tive problemas também (as áreas em que isso era exigido, eles entregavam um pano na entrada).
      Qualquer dúvida, é só falar! Beijos e boa viagem! :*

      1. ELEN FAGUNDES ALVES

        Mariana, estou em bangkok agora em.maio de 2017 e é interessante registrar que no grand palace não emprestam mais nada!! ; )

        1. Mariana Yusim
          Autor
          Mariana Yusim

          Oi, Elen,
          No Grand Palace eles já não emprestavam nada mesmo.. em outros templos isso acontece, como alguns de Ayutthaya e o do Buda reclinado, dentro do Wat Pho, mas no Grand Palace já não acontecia isso quando fui.
          Beijos e boa viagem! :*

  5. Diego

    Olá! O que vocês ficaram fazendo desde o término da visita aos templos até a hora de pegar o trem ? São umas 4h livres… vi que tem um museu holandês e um museu de Chao Sam Phraya … tem mais alguma dica ?

    1. Mariana Yusim
      Autor
      Mariana Yusim

      Oi Diego,
      Quando acabou o passeio nós fomos almoçar com calma e ficamos passeando por um shoppingzinho que encontramos (por causa do ar condicionado na verdade, estava um calor fenomenal! haha). Aproveitamos para comprar umas comidinhas para a viagem de trem e o tempo que sobrou gastamos numa lan house. De qualquer maneira, sei que Ayutthaya tem muitas coisas pra se fazer e dá tempo de aproveitar pra ver mais alguma coisa antes da viagem de trem sim, se você quiser.
      Beijão e boa viagem! :*

      1. Diego

        Muito obrigado pela pronta resposta! Ainda estou no início da programação e com certeza nos falaremos outras vezes. Beijuxxx!

  6. Ana Hinckel

    Adorei o blog de vocês.Seria possível olhar meu roteiro e ver qual é melhor,considerando
    custo/ benefício? Pretendo ficar 15/18 dias. Qual o meio de transporte indicado entre um lugar e outro?
    Obrigada
    ROTEIRO 1
    Bangkok –
    Ayuthaya – trem para Chiang Mai
    Chiang Rai (trem ?) (de Chiang Rai, voo para Luang Prabang)
    Luang Prabang para Bangkok
    Bangkok para Krabi ( não estou conseguindo voo para janeiro )
    Krabi – Bangkok – Brasil

    ROTEIRO 2
    Bangkok
    Ayuthaya
    Krabi
    Chiang Mai
    Chiang Rai
    Laos – Luang Prabang
    Luang Prabang – Bangkok – Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>