Onde comer na Chapada Diamantina: A galinha caipira mais gostosa da Bahia

Onde comer na Chapada Diamantina: A galinha caipira mais gostosa da Bahia

Às vezes a gente dá a sorte de, na estrada, encontrar um lugar especial onde, além de comer uma refeição maravilhosa por um preço justo, ainda vive momentos agradáveis, conhece gente interessante, aprende e se sente tão à vontade quanto na sala de casa. Experiências assim são incríveis e fazem uma viagem valer a pena. A última vez que isso aconteceu conosco foi na Chapada Diamantina, quando, seguindo conselhos de moradores, chegamos até um restaurante bem escondido onde é servida, simplesmente, a galinhada mais deliciosa da Bahia.

A dica, carregada de elogios e superlativos, veio dos guias turísticos do Vale do Capão e nem levamos muito a sério, mas a fome depois da trilha da Cachoeira da Fumaça (mais sobre esse passeio aqui) era tanta, que decidimos nos despencar até a vila de Conceição dos Gatos para tirar a prova. E foi tão bom que hoje rodaríamos mais mil quilômetros só para comer aquela refeição de novo!

Conceição dos Gatos e o restaurante Boa Vista

Conceição dos Gatos (adoro esse nome! haha) nada mais é do que um vilarejo onde vivem apenas 33 famílias e cujo meio de comunicação mais moderno é um orelhão “que funciona de vez em quando”, conforme nos disseram. É lá que fica escondido o restaurante Boa Vista e, bem pertinho, uma cachoeira deliciosa.

O esquema da comida é bem prático (e muito bom): você chega, escolhe o que quer comer e aí o proprietário, Seu Vanilo, te manda ir para a cachoeira e voltar em uma hora, tempo necessário para a comida ficar pronta. O carro-chefe de lá é mesmo a galinha caipira, que pode ser para duas ou quatro pessoas, acompanhada de arroz, pirão, salada e virado de abóbora ou godó de banana, pratos tradicionais da Chapada Diamantina. Mas para quem for fresco e chato não quiser ir de galinhada, também há outras opções, como o tradicional filé de frango com arroz e feijão.

Obedientes que somos, fomos para a cachoeira e gente… que coisa. Você vai  achando que é só outra queda d´água calma e agradável – e não deixa de ser – mas quando chega lá, as pedras rosadas dão um toque surreal ao ambiente, e você quase se sente em um filme do David Lynch. Sério, nunca tinha visto algo assim ou vai ver era só delírio de fome mesmo.

Varanda do restaurante Boa Vista na Chapada Diamantina

A varanda do restaurante Boa Vista e a Cachoeira ao fundo

Viajadora: Cachoeira Conceição

É bem rosa ou não é?

Mas vamos ao que interessa:

A galinhada

Já eram umas 4h30 da tarde quando chegamos da cachoeira. Sentamos na varanda e lá ficamos desesperadamente famintos, ouvindo o canto dos pássaros, cercados de árvores e vendo a cachoeira ao longe… um daqueles momentos que você quer guardar na memória para sempre. Tudo muito bonito e poético, mas a amizade acaba quando a comida chega: Seu Vanilo veio trazendo as coisas e, finalmente, chegou com a travessa de galinhada e todos se preparam para a batalha. Mas apesar da tensão, acabou que nem foi necessário: era tudo muito farto e a comida deu certinho para nós quatro, com direito a repeteco e tudo, com a maior qualidade.

Para quem não conhece, a diferença da galinha caipira para a de granja é que ela é criada solta, mais saudável e feliz, interagindo com as amigas, comendo milho e outras coisas que galinhas comem na natureza, sem todos os hormônios que enfiam goela adentro das coitadas nas granjas. O resultado é uma galinha mais magra, sem aqueles peitões enormes dos frangos anabolizados, mas infinitamente mais saborosa. Aliás, não era só a galinha, não: a comida foi toda feita no capricho, com o tempero certo e atenção aos mínimos detalhes, e até o arroz e o pirão eram deliciosos. Conseguiu mesmo ser melhor que a comida da minha mãe (e esse é o melhor elogio que uma comida pode ganhar, acreditem). Vale qualquer desvio de rota e atraso na programação para experimentar!

Viajadora: Comida no restaurante Boa Vista na Chapada Diamantina

Tudo muito bem servido para quatro pessoas famintas

Viajadora: Galinha caipira no restaurante Boa Vista na Chapada Diamantina

ai, ai, ai!

Viajadora: almoço no restaurante Boa Vista na Chapada Diamantina

Sorridentes e satisfeitos com a comida na mesa… tinha tanto que nem deu briga! haha

Seu Vanilo

O dono do restaurante merece um parágrafo à parte. Muito sério e alinhado, com cabelos grisalhos presos em um rabo de cavalo sóbrio, Seu Vanilo, à primeira vista, parecia desconfiado e reservado. Mas conforme sentamos lá e puxamos papo, ele se soltou e foi nos contando tudo. Falou que morava na vila há dez anos, vindo de outro estado; que uma das suas filhas era psicóloga e trabalhava como doula ajudando nos partos da região; que o filho mais velho era quem fazia a comida e até que foi ele mesmo que, um dia, viu um meteorito cair bem ali atrás da casa, fazendo um estrondo enorme e acordando toda a vizinhança. E a conversa não ficou só por aí: ele nos contou sobre a situação do interior da Bahia atualmente, dos reflexos do garimpo de diamante na Chapada décadas atrás e das consequências que isso gerou hoje e até das dificuldades em se viver em um lugar tão remoto, onde a comunicação é escassa e o serviço médico, precário. Para ilustrar isso, falou sobre quando o neto dele quebrou o braço e precisou ser levado de ambulância até Salvador.

A conversa se estendeu tanto e tão naturalmente que o tempo passou voando e, quando vimos, quase três horas tinham passado. Seu Vanilo, então, nos serviu mais café para ficarmos acordados na viagem e nos deu seu cartão, com um endereço de e-mail para mantermos contato, mas foi logo avisando que quem vê o email é o neto dele e, mesmo assim, de vez em nunca. Algumas coisas não são mesmo para serem prolongadas, mas daquele almoço vamos lembrar para sempre.

Seu Vanillo e sua expressão séria

Seu Vanillo e sua expressão muito séria

Na entrada do restaurante

Hora de ir embora, na entrada do restaurante

Como chegar

Conceição dos gatos fica a cerca de 20 minutos de carro desde o Vale do Capão, na direção do município de Palmeira. Se perguntar no Capão ou para qualquer pessoa na rua, vão saber explicar… é bem no boca-a-boca mesmo. Mas uma vez no vilarejo, é impossível não ver o restaurante Boa Vista, e você não vai se arrepender.

Viajadora: Vilarejo de Conceição dos Gatos na Chapada Diamantina

O agitado vilarejo de Conceição dos Gatos

Preços

Essa comida toda, regada a muito suco de maracujá feito na hora e arrematada com vários cafezinhos, custou apenas R$ 28 – isso mesmo, vinte e oito Reais – por pessoa, em fevereiro de 2014.


 

PS: O pessoal do blog Habito Mundo seguiu a nossa dica e comeu a melhor galinha caipira da Bahia em 2016. Eles também amaram a experiência e contaram que o restaurante Boa Vista agora é pousada também… hum, melhor ainda!


-> Confira opções de hospedagem no Vale do Capão clicando aqui.

-> Confira opções de hospedagem em Palmeira clicando aqui.


-> Vai viajar e também vai precisar alugar um carro? Pesquise aqui o melhor preço.


Outros posts sobre a Chapada Diamantina:

Chapada Diamantina: roteiro para ver o máximo possível em 5 dias

Estalagem do Alcino: experimentando o melhor café da manhã do Brasil

Roteiro pela Chapada Diamantina: Gruta da Pratinha, Gruta Azul e Morro do Pai Inácio

Roteiro pela Chapada Diamantina: Cachoeira da Fumaça e Mucugê

Roteiro pela Chapada Diamantina: Cachoeira do Buracão

Roteiro pela Chapada Diamantina: Cachoeira da Fumacinha 

Onde ficar na Chapada Diamantina: Abrigo do Mato

Roteiro pela Chapada Diamantina: Poço Encantado e Poço Azul

Onde ficar na Chapada Diamantina: Pousada Flor de Açucena em Xique-Xique de Igatu


Leia também:

Comentários

10 comments

  1. Pingback: Roteiro pela Chapada Diamantina: Cachoeira da Fumaça e Mucugê | Viajadora

  2. Pingback: Entrevista da semana | Viajadora | ABBV | Associação Brasileira de Blogs de Viagem

  3. Pingback: Chapada Diamantina: Gruta da Pratinha, Gruta Azul e Morro do Pai Inácio | Viajadora

  4. Pingback: Roteiro pela Chapada Diamantina: Poço Encantado e Poço Azul | Viajadora

  5. Pingback: Onde ficar na Chapada Diamantina: Pousada Flor de Açucena em Xique-Xique de Igatu | Viajadora

  6. Pingback: Roteiro pela Chapada Diamantina: Cachoeira da Fumacinha | Viajadora

  7. Pingback: Chapada Diamantina: Roteiro para ver o máximo possível em 5 dias | Viajadora

  8. Pingback: Estalagem do Alcino: provando o melhor café da manhã do Brasil | Viajadora

  9. Lilian

    Realmente, fui procurar esse lugar para futuramente comer essa famosa galinha e descobri que tb tem pousada agora rs
    Deve ter subido o valor da famosa galinha kkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>